A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Seminário de Alinhamento

Pedagoga fala sobre mundo do trabalho e práticas educativas

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Segunda, 12 de Novembro de 2018, 08h48 | Última atualização em Terça, 13 de Novembro de 2018, 10h04 | Acessos: 487

Palestra de Sandra Urbanetz encerra quarta edição do evento na Câmara Municipal de Goiânia.

“A Educação só tem uma regra: é no coletivo que a gente constrói e consegue fazer mais”. Foi com essa afirmação que a professora Sandra Terezinha Urbanetz, do Instituto Federal do Paraná (IFPR), encerrou a última atividade do IV Seminário de Alinhamento do mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT).

Na palestra Mundo do Trabalho e Práticas Educativas em EPT, Sandra explorou dados sobre a concentração de renda e a outros fenômenos que ela relacionou ao capitalismo vigente. Segundo a pedagoga, 42 bilionários concentram a mesma quantidade de dinheiro da metade mais pobre da população global. No Brasil, os cinco maiores bilionários possuem o mesmo que a metade de baixo da pirâmide econômica.

Nesse contexto, a educação tem o papel de promover práticas problematizadoras mas, sobretudo, integradoras, tendo como estratégia principal a formação de sujeitos solidários, críticos e autônomos.  “Dados como esses devem embasar razão de ser dos nossos projetos”, defende Sandra.  

Um dos caminhos possíveis que o professor deve empreender nessa lógica capitalista, segundo ela, é a implementação do Ensino Médio Integrado nas instituições – possibilidade também defendida por outros palestrantes durante o evento. “A grande riqueza que temos nos Institutos Federais é a chance de concretizar o Ensino Médio Integrado”, acredita.

Dada a realidade e dificuldades, inclusive estruturais pelas quais passam essas instituições, Sandra pondera que não é fácil efetivá-lo. “Contudo não podemos abrir mão daquilo que acreditamos”, sentencia. Nesse processo, segundo ela, o professor é um agente-chave. “Cabe a ele fazer a travessia para que o aluno tome gosto pelo conhecimento”, sentencia.

Próxima edição - Findada a palestra de Sandra, os organizadores encerraram o evento agradecendo a presença de todos e anunciando que já estão sendo definidos data e local para o próximo Seminário, que deve ser renomeado para V Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica. A mudança será também estrutural, possibilitando aos participantes a apresentação de trabalhos científicos.

 

Confira a galeria de fotos do evento

 

Comissão de Comunicação do IV Seminário de Alinhamento do ProfEPT

registrado em:
Fim do conteúdo da página