A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Evento

Alunos do IF Goiano e franceses trocam conhecimento e experiências em evento

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quarta, 23 de Outubro de 2019, 17h28 | Última atualização em Quinta, 31 de Outubro de 2019, 12h54 | Acessos: 2574

Discentes discutem Meio Ambiente e Alimentação Saudável no VI Fórum Franco-Brasileiro Ciência e Sociedade

Com o tema “Participação do Jovem na Construção de um Território Saudável e Sustentável”, o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) - Campus Urutaí iniciou na manhã de ontem, 22, a programação de mesas-redondas, exposição de trabalhos, oficinas e apresentações culturais do VI Fórum Franco-Brasileiro Ciência e Sociedade, promovido pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), em parceria com o Ministério da Agricultura e Alimentação da França. O evento conta com o serviço de tradução simultânea para possibilitar o entendimento de todos os discentes.

“Mudanças Climáticas” foi o tema da primeira mesa-redonda, abrindo as discussões do fórum. O vice-presidente de Relações Internacionais do Conif, reitor e professor do IF Sul de Minas Gerais, Marcelo Bregagnoli, atuante na área de Conservação do Solo e Segurança Alimentar, iniciou as discussões abordando o impacto do homem sobre os recursos naturais. “A nossa conta com o planeta está negativa. Temos que reverter esse quadro”, destacou. O professor ressaltou que, para chegar a algum resultado positivo na diminuição desses impactos, é necessário começar com pequenas atitudes em nossa rotina diária. Em sua explanação, Bregagnoli falou sobre o consumo do homem e as consequências na contaminação dos solos, redução de áreas florestais, perda de biodiversidade, entre outras.

Acrescentando às discussões da mesa-redonda, o professor do Instituto Federal de Goiás (IFG), Joachim Werner Zang, pesquisador de temas como Energia Sustentável e Biogás, pontuou que há anos atrás não se dava importância às mudanças climáticas. “Mas se não fizermos algo agora, as novas gerações vão sofrer ainda mais”, destacou. A professora de Química do IFG, Warde Antonieta da Fonseca Zang, deu destaque ao papel do jovem. “Nós somos só mais uma espécie nessa natureza toda. O homem acha que a Terra é dele, mas não é. O jovem pode ser a transformação. Através dele, esse tipo de pensamento pode mudar”. Após a mesa-redonda, mais uma apresentação cultural abrilhantou o evento: o Coral Canto da Estação da Secretaria de Cultura da cidade de Pires do Rio.

Durante a tarde de ontem, o professor de Geografia da Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão, Rafael de Ávila Rodrigues, deu continuidade às contribuições sobre a temática “Mudanças Climáticas”, agora em formato de workshop, juntamente com a professora de Geografia, Juliana Paula da Silva Rodrigues, pesquisadora de impactos ambientais. No mesmo período, alunos do IF Goiano e de Liceus da França apresentaram trabalhos e trocaram experiências sobre os temas do fórum. À noite, o filme francês Ceux qui senent foi exibido e debatido com os alunos participantes.

Apresentações de trabalhos dos alunos dos Liceus franceses convidados iniciaram a programação desta quarta-feira, 23. Eles apresentaram palestras, encenações e filmes de produção própria com os temas alimentação saudável e impactos da poluição e dos agrotóxicos. Logo depois, os professores Gisele da Silva Freitas e Milton Sérgio Dornelles acrescentaram à discussão sobre alimentação saudável, desde à produção até o consumo final.

Durante a manhã, também aconteceu uma feira de comercialização de alimentos orgânicos e agroecológicos realizada pelos agricultores familiares do pré-assentamento Ana Ferreira, do povoado de Tomazinópolis.  Para esta tarde, estão previstas as palestras “Como produzir alimento saudável?” e “Comida de verdade é possível no IF Goiano?”, além de outras apresentações culturais. À noite, será exibido e debatido o filme “Sertão Serrado”.

O VI Fórum Franco-Brasileiro Ciência e Sociedade segue até sexta-feira, 25, no Campus Urutaí (confira o restante da programação abaixo). O evento ocorre a cada dois anos desde 2005, alternadamente na França e no Brasil, com a participação de instituições educacionais agrícolas francesas e brasileiras.

 

Texto:  Caroline Guimarães (Pró-Reitoria de Extensão/IF Goiano)

registrado em:
Fim do conteúdo da página