A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Internacional

Campus Avançado Hidrolândia representa Instituto em pesquisa interinstitucional

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Terça, 04 de Janeiro de 2022, 09h49 | Última atualização em Segunda, 10 de Janeiro de 2022, 09h54 | Acessos: 130

Trabalho, que investiga as finalidades educativas da Educação escolar em municípios goianos, é fruto de intercâmbio acadêmico entre pesquisadores brasileiros e do Canadá.

Professores do Campus Avançado Hidrolândia participam de pesquisa que visa investigar as finalidades educativas da Educação escolar em municípios goianos. Intitulada Concepções de Diferentes Agentes Sobre Finalidades Educativas Escolares no Século XXI - Um Estudo no Estado de Goiás, o trabalho é fruto de um intercâmbio acadêmico entre pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade de Sherbrooke (Canadá) e do Instituto Federal Goiano, e está sendo realizada nos municípios de Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Hidrolândia e Inhumas.

A pesquisa é capitaneada pelo pelos professores doutores José Carlos Libâneo e Raquel Marra da Madeira Freitas. Representam o IF Goiano no grupo, os docentes do Campus Avançado Hidrolândia, André Luiz de Araújo Cunha e Paulo Silva Melo, ambos com doutorado em Educação. Também fizeram parte da equipe, como pesquisadores colaboradores, professores de escolas públicas no município de Hidrolândia e que são discentes egressos de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu já ofertados pela unidade: Ludmylla Silva, Maurício Esteves, Nélio Gonçalves e Jeruza Silva, atualmente, Secretária Municipal de Educação.

O trabalho é uma versão brasileira de um projeto internacional coordenado pela Universidade de Sherbrooke (Quebec, Canadá) e intitulado: “Qual escola para o século XXI: uma investigação internacional junto a diferentes categorias de agentes”, coordenado pelo Prof. Dr. Yves Lenoir. Além dos estudos teóricos sobre o tema, a pesquisa buscou, no campo empírico, identificar e analisar as concepções acerca das finalidades educativas da educação escolar expressas por diferentes agentes sociais: professores, futuros professores, formadores de professores do Ensino Fundamental; bem como agentes sociais não diretamente ligados à educação escolar como pais, dirigentes de conselho escolar, líderes religiosos, membros do Conselho Tutelar, membros de associações diversas e empresários.

Segundo o professor José Carlos Libâneo, coordenador da pesquisa no estado de Goiás, “investigar a questão das finalidades educativas é extremamente relevante em se tratando de uma reflexão sobre o panorama da educação brasileira, pois elas incidem no âmbito das políticas e diretrizes educacionais de um país, tendo em vista que determinam os parâmetros para o funcionamento das escolas em relação a objetivos escolares, currículo, formas de organização e gestão, procedimentos de avaliação da aprendizagem e sistemas de formação de professores”. Para Libâneo, “a análise desses dados propiciará o entendimento sobre as concepções partilhadas e divergentes em relação as finalidades educativas e identificar problemas e desafios com que se defronta a escola do século XXI.”

Especificamente, em relação ao projeto desenvolvido em Hidrolândia, o professor André Cunha ressaltou que “a pesquisa foi iniciada em 2019, com a visita do grupo de pesquisadores, liderados pelo prof. Dr. José Carlos Libâneo, às escolas municipais participantes da investigação (Escola Municipal José Amâncio Souza Pinto e Escola Municipal Professora Argemira Matias Teles). A pesquisa de campo foi realizada entre os meses de abril e setembro de 2020, de forma remota, devido à pandemia da Covid-19. Foram entrevistados professores, gestores, pais de alunos, empresários, líderes religiosos e conselheiros tutelares, totalizando 47 entrevistas”. Cunha ainda salienta que “entre as cidades participantes da pesquisa, no estado de Goiás, Hidrolândia foi a primeira a concluir as entrevistas de campo. No estágio atual da investigação, estão sendo analisados os dados por meio do software webQDA.”

Já o professor Paulo Melo, também coordenador do projeto em Hidrolândia, destaca que “a partir dos estudos propiciados pelos dados da pesquisa, poderemos compreender melhor a percepção das finalidades da escola, por parte dos diferentes agentes pesquisados, e com isso, contribuir para o desenvolvimento consciente da prática docente, tendo em vista que a melhor compreensão destas, pode conferir ao professor e gestores, por exemplo, elementos para repensar suas práticas pedagógicas, com maior consciência sobre as finalidade e objetivos da escola”. Melo acrescenta ainda que o Campus Avançado Hidrolândia empenha-se em desenvolver uma pesquisa dessa magnitude, mesmo em tempos de pandemia, visando a execução da missão institucional, cujo objetivo é promover educação profissional e tecnológica de excelência, visando à formação integral e emancipatória do cidadão para o desenvolvimento da sociedade. “Isso inclui, portanto, a compreensão de todo sistema educativo de sua região de influência e de seus arranjos locais para que o IF Goiano possa sistematizar suas ações futuras”, completa.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do IF Goiano Campus Avançado Hidrolândia, adaptada

registrado em:
Fim do conteúdo da página