A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Inclusão

Instituto entrega certificados para alunas do Mulheres Mil

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 14 de Dezembro de 2017, 13h41 | Última atualização em Terça, 19 de Dezembro de 2017, 11h00 | Acessos: 546

Cerca de 150 alunas de seis campi estão em Goiânia cumprindo atividades de encerramento das aulas do programa.

O Instituto Federal Goiano (IF Goiano) reuniu na quinta-feira, 14, cerca de 150 alunas do Programa Mulheres Mil. O evento foi realizado no teatro do Campus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG), na capital, e teve a participação da gestora nacional do Mulheres Mil, Jussara Maysa Silva Campos.

Na ocasião houve certificação simbólica de estudantes de todos os seis campi que estão ofertando o programa no IF Goiano. Na plateia, muitos aplausos de orgulho e incentivo pelas colegas que as representavam no palco. Nos rostos, o sorriso estampado pela conquista da qualificação. No imaginário de cada uma, as perspectivas de um futuro melhor.

Maria Valdivina Aguiar, por exemplo, já  pensa em como ganhar um dinheiro extra a partir do curso de horta caseira em Hidrolândia, sua cidade natal.  A dona de casa, de 46 anos, soube da capacitação pelo Facebook de uma amiga e aproveitou a paixão por plantas para aprender um pouco mais. "O coração está apertado pelo fim das aulas", revelou.

Assim como Maria Valdivina, a geógrafa.Eliene Alves, 50, terminou o curso de salgadeira, em Iporá, com vontade de se capacitar ainda mais. Ao se informar sobre o Mulheres Mil por meio da associação de combate ao câncer da cidade, não teve dúvidas em se matricular. "Quando você passa por uma doença como essa, quer viver aquilo que nunca experimentou antes", justifica.  

Papel social - O Mulheres Mil tem o objetivo de promover a formação e elevação de escolaridade de mulheres a partir de cursos de Formação Inicial e Continuada. Contudo, é muito mais que isso: possibilita o despertar das alunas para o empreendedorismo, a autoestima e o empoderamento.

O programa foi instituído em 2011 pelo Governo Federal, capacitando até 2014 mais de 100 mil mulheres em todo o país. No entanto, especialmente pela falta de recursos financeiros, o Mulheres Mil foi descontinuado após essa data. Mas ciente da importância social dessa iniciativa, o IF Goiano conseguiu, em 2017, retomar o programa com recursos próprios.

Esse retorno ocorreu por meio edital para adesão ao programa e seleção de propostas. Com isso, o Instituto voltou a oferecer cursos de Processamento de derivados do leite, frutas e hortaliças, no Campus Ceres; Salgadeiro, nos campi Iporá e Urutaí; Horta Caseira, no Campus Hidrolândia; Artesanato à mão, no Campus Posse e Manicure e Pedicure, no Campus Rio Verde. Os cursos foram escolhidos conforme a demanda de cada região e com apoio das prefeituras locais. 

"Resgatar um projeto é um desafio maior do que implementar uma iniciativa nova", destacou o pró-reitor de Extensão, Sebastião Nunes, durante a cerimônia de certificação. Apesar das dificuldades, ao citar dados preliminares coletados junto às alunas, a coordenadora do Mulheres Mil no IF Goiano, Geísa Boaventura, mostrou que a Instituição está no caminho certo. Segundo ela, a taxa de evasão foi considerada baixa, sendo que em algumas unidades nenhuma estudante abandonou o curso. "Acreditamos no esforço coletivo para fazer a diferença", concluiu.

Após as falas da mesa diretiva houve palestra sobre cooperativismo, ministrada pelo coordenador da Incubadora Social da Universidade Federal de Goiás (UFG), Fernando Bartholo. O evento teve, também, apresentação do Quarteto de Fagotes do Campus Goiânia do IFG, formado somente por mulheres. Durante a solenidade foi exibido, ainda, um vídeo com depoimentos das alunas sobre a formação.

O encontro foi prestigiado pelo pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Elias Monteiro - que representou o reitor, Vicente de Almeida, pelos diretores-gerais dos campi Posse, Simone Estrela, Urutaí, Gilson Dourado, e Ceres, Cleiton Matheus, e gestores da reitoria e das unidades certificadas. A programação das alunas em Goiânia segue no período da tarde, quando está prevista visita ao Memorial do Cerrado, administrado pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

 

Veja as fotos do evento

Confira o vídeo do Programa Mulheres Mil:

 

Coordenação Geral de Comunicação Social e Eventos

registrado em:
Fim do conteúdo da página