A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Elped

Abertura apresenta paradigma contemporâneo na formação de professores

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Sexta, 08 de Junho de 2018, 01h52 | Última atualização em Segunda, 11 de Junho de 2018, 11h58 | Acessos: 444

A partir de diagnóstico inicial acerca da temática, palestra propôs desafios para a formação docente atual. Primeiro dia de evento contou ainda com mostra de pôsteres e apresentações orais.

Enérgico, ousado e inquietante. Assim foi o tom da cerimônia de abertura do 3º Encontro de Licenciaturas e Pesquisa do IF Goiano, realizada na quinta-feira, 7. O evento, que está sendo realizado juntamente com o 4º Encontro de Licenciaturas do Sudoeste Goiano e o 4º Encontro do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (ELICPIBID) , acontece até sábado, 9, no Campus Rio Verde.

Convidado para debater o tema do evento “Educação em Trânsito: Diálogos entre Políticas Públicas, Formação e Trabalho Docente” na palestra de abertura, o professor da Universidade Federal de Pernambuco, Everson Melquíades Araújo Silva, falou sobre a crise dos processos de formação de professores. “Como vamos formar alguém que não quer ser o que sua graduação lhe formará?”, problematiza Everson sobre o fato de que graduados em licenciaturas em sua grande maioria preferem não seguir carreira docente.

Com uma postura irreverente, capaz de atingir do mais conservador ao mais liberal, Melquíades destacou ainda que programas de mestrado e doutorado não são responsáveis por formar docentes que não foram graduados em licenciatura. “Se formar professor já é difícil, imagina formar quem não quer ser professor?”, questiona. De acordo com o palestrante a crise emerge das diversas concepções de formação de professores, sendo elas: a Liberal-Conservadora; a Crítico-Reflexiva; e a perspectiva da Formação Humana.

Melquíades finaliza a conferência expondo seu “Credo Pedagógico sobre a Formação de Professores”, segundo ele mesmo definiu. Para o palestrante, a Formação Docente se dá a partir da superação de três desafios: ser amoroso, ser intelectual, ser inclusivo. “Aquele professor que não consegue pensar sobre os dias e fatos atuais e, sobretudo, sobre si mesmo, que se aposente”, finaliza.

Apresentação Cultural – A cerimônia de abertura foi marcada também pelo espetáculo “A Maravihosa Fábrica dos Sonhos”, encenado pelo grupo Trup 23, que é uma Associação de Palhaços Voluntários. Tratando da temática do evento por meio de apresentações teatrais, de danças e circense, a apresentação envolveu e emocionou a todos os presentes, que não só aplaudiram de pé, como entoaram uma só voz: “Educação, eu acredito".

Além do reitor, pró-reitores, diretores gerais do IF Goiano, a solenidade contou com a presença de representantes das Instituições parceiras promotoras do Evento, de Agência de Fomento e de autoridades Municipais e Estaduais. Participaram também alunos e servidores da Instituição.

Trabalhos – Mostra de pôsteres e apresentações orais foram as principais atividades do primeiro dia de Evento. Participando pela primeira vez, a estudante de Educação Física da Universidade Federal de Goiás (UFG), Campus Catalão, Alessandra Castilho, conseguiu expor dois projetos de pesquisa dos quais participa. Um, que refere-se ao seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), trata do uso de jogos e brincadeira para o tratamento de dependentes químicos, o outro aborda uma experiência de ensino de dança numa escola pública do município de Catalão.

Alessandra conta que se inscreveu no Evento por meio da indicação de sua professora. A estudante ficará em Rio Verde até sábado para participar dos minicursos. “Espero que essa experiência contribua com a didática na prática de ensinar”, conta.

 

Coordenação Geral de Comunicação Social e Eventos

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página