A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
Intercâmbio

Professores concluem atividades de formação esta semana

Publicado: Segunda, 04 de Dezembro de 2017, 13h10 | Última atualização em Quinta, 14 de Dezembro de 2017, 15h52 | Acessos: 243

Aulas práticas e teóricas de grupo que esteve no IF Goiano se encerram na sexta-feira, 8, no IFB. Professores relatam experiência adquirida com atividades desempenhadas.

Formadores durante atividade com professor do Campus Morrinhos Túlio Machado
Formadores durante atividade com professor do Campus Morrinhos Túlio Machado

Os professores moçambicanos que estavam no Instituto Federal Goiano (IF Goiano) participando do Programa de Formação de Formadores concluem as atividades no Campus Planaltina do Instituto Federal de Brasília (IFB) na sexta-feira, 8. Lá eles estão acompanhando a vida acadêmica do campus nas áreas de Mecanização Agrícola, Sanidade Animal e Produção de Aves, participando de aulas teóricas em conjunto com os alunos e separadamente. 

Os visitantes acompanham, também, as atividades práticas das Unidades Educativas de Produção. Na próxima semana, os quatro professores se encontram, em Brasília, com outros 26 que estão visitando outros campi agrícolas dos Institutos Federais de várias regiões do país. 

O encerramento da formação será uma reunião de avaliação que contará também com representantes dos ministérios da Educação (MEC) e das Relações Exteriores (MRE), da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e da Autoridade Nacional de Educação Profissional (Anep – Moçambique) e do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). 

O Programa é resultado de convênio firmado pelo governo da África e o Conif e integra a Reforma da Educação Profissional em Moçambique. Com o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) e da ABC, o objetivo é capacitar formadores das instituições agrárias daquele país, a partir de conhecimentos e habilidades em agricultura e mecanização para responder às exigências dos currículos e fazer uso dos equipamentos existentes em suas instituições de origem. 

As atividades dos moçambicanos no Brasil tiveram início em setembro deste ano, no Instituto Federal do Sul de Minas (IFSuldeMinas). Nessa instituição eles tiveram o primeiro contato com a cultura brasileira e participaram de aulas práticas e de atividades teóricas sobre a realidade do país. Depois, foram divididos em oito grupos e se dirigiram para institutos federais de todas as regiões. 

O IF Goiano recebeu no dia 23 de setembro o engenheiro agrícola Osvaldo Veremos, os engenheiros hidráulicos Algardás Damiao e Raúl Sizala Baraca e o engenheiro mecânico Nobre Muria. Na Instituição eles cursaram componentes disciplinares das áreas de Ciências Agrárias e Mecanização Agrícola nos campi Urutaí, Morrinhos e Ceres até 10 de novembro. 

Além das aulas teóricas e práticas, os professores foram envolvidos em eventos das unidades, além de visita ao Memorial do Cerrado, em Goiânia. Nas passagens pela Capital, os estudantes conheceram, também, a Reitoria do IF Goiano. O balanço da capacitação na Instituição é positivo, conforme os professores. "Aprendemos bastante sobre várias áreas e gostei muito da parte prática das aulas. A estrutura é boa, há bons laboratórios e pessoal altamente qualificado que mostrou boa vontade, dedicação e prazer em transmitir o que sabe. Deu para perceber que amam o trabalho que fazem", avaliou Osvaldo.  "A boa convivência e a amizade das pessoas tornaram a nossa estadia super especial e agradeço por esse carinho recebido”, elogiou Algardás. 

Recomeço - O Programa de Formação de Formadores é uma das ações do governo de Moçambique para recuperar a excelência do ensino profissional técnico na área agrícola daquele país, que já foi considerado um dos melhores da região. Prejudicado por uma guerra civil de longa duração, o país acabou por perder muito do que havia conquistado em relação à educação e tecnologia. 

A agricultura é uma forte base econômica de Moçambique, sendo que os produtos mais cultivados são o milho e a mandioca. Durante visita ao IF Goiano, o conselheiro econômico para Assuntos de Cultura e Turismo da Embaixada de Moçambique Romualdo Johnam evidenciou que a expertise do IF Goiano nesse intercâmbio seria fundamental para ajudar a reerguer o país africano. "Temos muitos jovens empreendedores que precisam do conhecimento necessário para que tenhamos um futuro melhor", destacou.

 

Coordenação Geral de Comunicação Social e Eventos

Com informações do Portal IFB e Ascom - Campus Ceres e Campus Morrinhos

registrado em:
Fim do conteúdo da página