A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Pesquisa avalia aplicação biotecnológica de fungos do Cerrado

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Sexta, 02 de Outubro de 2020, 16h20 | Última atualização em Sexta, 09 de Outubro de 2020, 16h39 | Acessos: 112

Projeto estuda fungos encontrados em caules de árvores frutíferas e sua aplicabilidade na indústria biotecnológica

Por Tiago Gebrim e Laryssa Silva 
Fotos: Flávia Abrão

 

Desde o início do isolamento social em Goiás, em março de 2020, para contenção da pandemia de Covid-19, o Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) permanece realizando suas atividades de pesquisa e extensão, além do ensino, adaptado para Educação a Distância (EaD). Entre a as ações de pesquisa em desenvolvimento ao longo do ano, destacamos hoje a Atividade enzimática de fungos presentes em caules de árvores frutíferas do Cerrado goiano.

Coordenada pela doutora em Zootecnia Flávia Abrão, professora da casa, a pesquisa tem como objetivo buscar, entre os fungos presentes no Cerrado, aqueles que possam ter aplicação na indústria biotecnológica. “O projeto tem esse cunho – científico e biotecnológico – e é parte de um estudo muito maior, que poderá desenvolver vários produtos que auxiliarão tanto a produção animal quanto em produtos de uso humano”, conta Flávia.

A primeira etapa metodológica é o isolamento e identificação dos principais grupos de fungo associados aos caules de árvores frutíferas. Posteriormente é feita avaliação das atividades enzimáticas destes fungos, e as cepas com potencial interesse e aplicabilidade são isoladas numa micoteca, no Laboratório de Microbiologia. A partir daí serão desencadeados outros estudos, mas aprofundados, para avaliar a aplicabilidade prática destas cepas nos mais diferentes campos da pesquisa, como no uso de probióticos na alimentação animal, produtores potenciais de exoenzimas para serem multiplicadas na indústria biotecnológica, e uma outra série de aplicações.

 

 

 

Equipe IF na Cidade – adaptado pela Ascom Campus Ceres

Fim do conteúdo da página