A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Confira a nova edição do jornal Desbaratando a Biologia

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quarta, 01 de Setembro de 2021, 15h40 | Última atualização em Segunda, 13 de Setembro de 2021, 11h31 | Acessos: 330

A segunda edição do ano foi produzida e editada por alunas egressas do Programa de Pós-graduação em Biodiversidade e Conservação. Mais uma vez o informativo faz uma homenagem às mulheres, um reconhecimento pela importância delas na ciência e na pesquisa.

imagem sem descrição.

Abaixo, texto de apresentação do Desbaratando a Biologia, escrito pela professora do PPGBio, Maria Andreia Corrêa Mendonça,

--

Olá, pessoal!

Saiu mais uma edição do jornal Desbaratando a Biologia! A relação mulher e pesquisa tem recebido maior atenção nos últimos anos. E, nós não poderíamos ficar para trás! Por isso, nesta edição, totalmente escrita e editorada por alunas e egressas do PPGBio, o jornal traz à tona a presença feminina na pesquisa e na divulgação científica, por meio de informações sobre mulheres que alcançam status e destaque na ciência nacional e internacional. 

O primeiro texto da edição é sobre Rosalind Franklin, uma notória cientista que teve dificuldades de reconhecimento, uma vez que a importância do seu trabalho na elaboração da estrutura do DNA não foi bem documentada. Este é um dos grandes exemplos da sub-representação feminina na história. 

Em seguida, apresentamos a história de Johanna Döbereiner que foi, sem dúvida, uma pesquisadora brilhante. Ela associou de forma única a pesquisa básica em microbiologia com a produção de soja no Brasil, o que permitiu uma economia de adubação nitrogenada em soja, além de promover melhor uso e conservação do solo. À época, eram poucos os cientistas que a estimularam a seguir, mas sua percepção feminina a fez trilhar nessa linha de pesquisa, o que lhe garantiu tamanho sucesso e reconhecimento. 

Saindo da terra e adentrando os oceanos, trazemos a história de Marta Vannucci, uma cientista viajante dos mares, pioneira no estudo da oceanografia brasileira, primeira mulher membro titular na Academia de Ciências e fundadora do Instituto Oceanográfico da USP. 

Conheça, também, a história de Maria Judith Zuzarte Cortesão e a sua contribuição no cenário da educação ambiental e da popularização da ciência. Embora pouco conhecida pela sociedade em geral, seu comprometimento e dedicação pelo meio ambiente deixaram marcas dos seus passos nas comunidades onde passou. 

E, para fechar com chave de ouro, você terá a oportunidade de conhecer a história da primeira-dama da botânica no Brasil: Dra. Graziela Maciel Barroso

Esperamos que mais esta trajetória de superação e sucesso seja inspiração para meninas e mulheres que têm como sonho ser cientista.

Desejamos a todos uma boa leitura!

 

Clique e acesse: DESBARATANDO A BIOLOGIA - EDIÇÃO Nº 2 DE 2021

 

Seção de Comunicação Social e Eventos

Fim do conteúdo da página