A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Educação, Interculturalidades e Re-existências Indígenas

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Sexta, 27 de Novembro de 2020, 14h11 | Última atualização em Sexta, 27 de Novembro de 2020, 14h19 | Acessos: 146

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI) do IF Goiano - Campus Campos Belos, em parceria com o NEABI Ceres, vem convidar a todos e todas para a mesa “Educação, Interculturalidades e Re-existências Indígenas” a realizar-se no dia 02 de dezembro de 2020, às 15h00.

O evento tem por objetivo promover um amplo diálogo com estudantes, servidores e a comunidade externa tendo como horizonte as conquistas e os desafios na educação e as realidades indígenas de nosso país. Quando falamos em educação há que se lembrar da Lei nº 11.645/2008, que incluiu a temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena" no currículo oficial das redes de ensino. Mas como se dá a implantação dessa lei? Na busca pela contextualização, valorização, recuperação da memória e conquista da autonomia socio-econômica-cultural da população indígena, teremos como convidadas(os) para a reflexão da mesa: José Eliomar Menezes Monteiro, Graduado em Educação Física pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Ele é natural de São Gabriel da Cachoeira (AM), da etnia Desana. Mariana Paladino, Doutora em Antropologia pelo Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS) do Museu Nacional pela Universidade Federal Rio de Janeiro (UFRJ). Atualmente é Professora Adjunta com Dedicação Exclusiva na Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Odilon Rodrigues, Doutor em Antropologia pela Universidade de Brasília (UNB). Atualmente é professor Adjunto II da Universidade Federal do Tocantins (UFT), que foi pioneira entre as Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) ao estabelecer uma política de cotas específicas para indígenas já no seu primeiro vestibular, em 2004, oito anos antes da Lei Nacional de Cotas. Também estará conosco Zilma Rosana Acevedo Oliveira. É pedagoga e atua em atividades de orientação e coordenação pedagógica aos professores indígenas vinculados à Secretaria Municipal de Educação e Cultura de São Gabriel da Cachoeira (AM).

registrado em:
Fim do conteúdo da página