The utilization of active methodologies in nursing education: the perception of undergraduate course students

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33837/msj.v3i2.1213

Keywords:

Qualitative Research, Education, Nursing, Problem-Based Learning, Higher

Abstract

The objective of this research is to analyze how nursing students of the Marilia Medical School (FAMEMA) perceive the Systematized Educational Unit, to motivate the reflection regarding the course’s curriculum, which goes through a dynamic improvement process, allowing the implementation of necessary changes. It’s about a qualitative study, in which 20 undergraduates from the first and second years were interviewed, providing data for the thematic analysis. The chosen analysis modality made possible to explore the object of investigation in a systematic way and contributed to the beginner’s researcher learning about the qualitative data process. Through the thematic analysis it was observed, in the undergraduates speeches, some contributions of the active methodologies: the learning how to learn, the development of the critical reasoning and the autonomy to search for information in a qualified way, to build the knowledge, teamwork abilities and the humanized education focused on the broader approach of the care. The articulation of the tutorial cases with practice is considered a strength by the interviewed, while the undergraduates’ difficulty in transitioning from the traditional teaching method to the active methodologies after they enroll in FAMEMA is a weakness. According to the students, the study is deeper in the active methods of teaching-learning compared to the traditional teaching. However, there is a need to improve how the contents are delimited and explored.

References

Adamy, E. K & Teixeira, E. (2018). The quality of education in times of new National Curriculum Parameters. Revista Brazileira de Enfermagem, 71(Suppl 4), 1485-6.

Agra, G., Formiga, N. S., Oliveira, P. S., Costa, M. M. L., Fernandes, M. G. M., & Nóbrega, M. M. L. (2019). Análise do conceito de Aprendizagem Significativa à luz da Teoria de Ausubel. Revista Brazileira de Enfermagem, 72(1), 258-65.

Alhojailan, M. I. (2012). Thematic analysis: a critical review of its process and evaluation. West East Journal of Social Sciences, 1(1), 39-47.

Baratieri, T., Mandu, E. N. T., & Marcon, S. S. (2012). Longitudinalidade no trabalho do enfermeiro: relatos da experiência profissional. Revista de Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, 46(5), 1260-1267. http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n5/31.pdf

Berbel, N. A. N. (2011). As metodologias ativas e a promoção da autonomia dos estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, 32(1), 25-40. http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/10326/10999

Brasil. (1988). Constituição. Constituição: República Federativa do Brazil. Brasília: Senado Federal, 1988. Art. 198. http://conselho.saude.gov.br/web_sus20anos/20anossus/legislacao/constituicaconstitu.pdf

Brasil. (2001). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n. 3, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Seção 1, p. 37.

Brasil. (2013). Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS nº. 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, 13 jun. 2013. Seção 1, p. 59.

Brasil. (2016). Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS nº. 510, de 07 de abril de 2016. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, 24 maio 2016. Seção 1, p. 44.

Cavalcante, F. G. Minayo, M. C. de S., Gutierrez, D. M. D., Sousa, G. S. de, Silva, R. M. da, Meneguel, S. N., Grubits, S., Conte, M., Cavalcante, A. C. S., Figueiredo, A. E. B., Mangas, R. M. do N., Fachola, M. C. H., & Izquierdo, G. M. (2015). Instrumentos, estratégias e método de abordagem qualitativa sobre tentativas e ideações suicidas de pessoas idosas. Ciência & Saúde Coletiva, 20(6), 1667-1680.

Cezar, P. H. N., Guimarães, F. T., Gomes, A. P., Rôças, G., & Siqueira-Batista, R. (2010). Transição paradigmática na educação médica: um olhar construtivista dirigido à aprendizagem baseada em problemas. Revista Brazileira de Educação Médica, 34(2), 298-303. https://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022010000200015

Chirelli, M. Q. & Nassif, J. V. (2017). O processo ensino-aprendizagem em metodologia ativa: visão do professor no currículo integrado e por competência dialógica. Indagatio Didactica, 9, 61-77.

Costa, A. P., Linhares, R., & Souza, F. N. (2012). Possibilidades de análise qualitativa no webqda e colaboração entre pesquisadores em educação em comunicação. In: Simpósio Educação e Comunicação, 3., 2012. Aracaju. Anais eletrônicos [...] Aracaju: SIMEDUC, 2012. Retirado do endereço eletrônico: https://webqda.net/wpcontent/uploads/2016/10/PossibilidadesAnaliseQualitativa.pdf>.

Costa, M. C. G., Francisco, A. M., & Hamamoto, C. G. (2019). Metodologia ativa e currículo: uma avaliação dos egressos de um curso de enfermagem. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, 8º, Lisboa. Atas do 8º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa em Educação. Aveiro: Ludomedia, 2019.

Diesel, A., Santos Baldez, A. L., & Neumann Martins, S. (2017). Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, 14(1), 268-288. http://revistathema.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/404/295

Faculdade de Medicina de Marília. (2008). Projeto pedagógico do Curso de Enfermagem. Marília, 2008. Retrieved from http://www.famema.br/ensino/cursos/docs/PPC%20Enfermagem%20final.pdf

Falk, J. W.; Gusso, G., & Lopes, J. M. C. (2012). Medicina de família e comunidade como especialidade médica e profissão. In.: G. Gusso, & J. M. C Lopes (Orgs.). Tratado de Medicina de Família e Comunidade: princípios, formação e prática (pp. 12-15). Porto Alegre: Artmed.

Fontanella, B. J. B., Luchesi, B. M., Saidel, M. G. B., Ricas, J., Turato, E. R., & Melo, D. G. (2011). Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 27(2), 389-394. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v27n2/20.pdf>. Acesso em: 3 out. 2017.

Ghezzi, J. F. S. A., Higa, E. F. R., Nalom, D. M. F., Biffe, C. R. F., Lemes, M. A. & Marin, M. J. S. (2019). Metodologias de aprendizagem ativa e a formação do enfermeiro com pensamento crítico: revisão integrativa da literatura. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, 8º, Lisboa. Atas do 8º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa em Educação. Aveiro: Ludomedia, 2019.

Goering, M., & Chirelli, M. Q. A formação dos profissionais da saúde para o cuidado coletivo na Atenção Primária: contribuição da análise temática. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, 7º, Fortaleza. Atas do 7º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa em Educação. Aveiro: Ludomedia, 2018.

Gomes, R., Brino, R. F., Aquilante, A. G., & Avó, L. R. S. (2009). Aprendizagem Baseada em Problemas na formação médica e o currículo tradicional de Medicina: uma revisão bibliográfica. Revista Brazileira de Educação Médica, 33(3), 433-440. https://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022009000300014

González-Hernando, C., Carbonero-Martín, M. Á., Lara-Ortega, F., & Martín-Villamor, P. (2013). ''Aprender a aprender'' en la Educación superior en Enfermería. Investigación y Educación en Enfermería, 31(3), 473-479. Retrieved February 20, 2019, from http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120-53072013000300016&lng=en&tlng=es

Igarashi, F. O., Hamamoto, C. G., & Santos, I. F. (2018). Processo Ensino-Aprendizagem: compreensão de estudantes de um curso de medicina sobre a Aprendizagem Baseada em Problemas. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, 7º, Fortaleza. Atas do 7º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa em Educação. Aveiro: Ludomedia, 2018.

Lima, V. V. (2018). Metodologias ativas do conhecimento: desafios da inovação. In: V. V. Lima, & R. Q. Padilha, (Orgs.) Reflexões e inovações na educação de profissonais da saúde. (1a ed., Cap. 6, pp. 57-71). Rio de Janeiro: Atheneu, 2018.

Minayo, M. C. S. (2013). Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa. São Paulo: HUCITEC, 2013.

Minayo, M. C. S., Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2007). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25a ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

Mitre, S. M., Siqueira-Batista, R., Girardi-de-Mendonça, J. M., Morais-Pinto, N. M., Meirelles, C. A. B., Pinto-Porto, C., Moreira, T., & Hoffmann, L. M. A. (2008). Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência e Saúde Coletiva, 13(supl. 2), 2133-2144.

Moreira, M. B.; Manfroi, W. (2011). O papel da aprendizagem baseada em problemas nas mudanças no ensino médico no Brazil. Revista do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 31(4). Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/21412/14966>. Acesso em: 24 set. 2017.

Nowell, L. S., Norris, J. M., White, D. E., & Moules, N. (2017). Thematic Analysis: Striving to Meet the Trustworthiness Criteria. International Journal of Qualitative Methods, 16, 1-13.

Paim, J. S. (2009). A Questão Saúde e o SUS. In.: J. S. Paim. O que é o SUS (pp. 11-23). Rio de Janeiro: Fiocruz.

Paiva, M. R. F., Parente, J. R. F., Brandão, I. R., & Queiroz, A. H. B. (2016). Metodologias Ativas de Ensino-Aprendizagem: revisão integrativa. Sanare, Sobral, 15(2), 145-153. https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1049/595.

Pinheiro, R., & Mattos, R. A. (Orgs.). (2006). Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: ABRASCO, 2006.

Sampaio, L. F. R., Mendonça, C. S., & Lermen Júnior, N. (2012) Atenção primária à saúde no Brazil. In.: G. Gusso, & J. M. C. Lopes (Orgs.) Tratado de Medicina de Família e Comunidade: Princípios, formação e prática (pp. 28-41). Porto Alegre: Artmed.

Santos, I. F, Hamamoto, C. G., & Igarashi, F. O. (2019). Processo Ensino-Aprendizagem: compreensão de estudantes de um curso de medicina sobre a Aprendizagem Baseada em Problemas. Campo Abierto, 38(2), 159-174.

Santos, V. M. L., Santos, I. F, Hamamoto, C. G., & Chirelli, M. Q. (2019). A percepção dos estudantes de enfermagem da FAMEMA sobre a Unidade Educacional Sistematizada. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa, 8º, Lisboa. Atas do 8º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa em Educação. Aveiro: Ludomedia, 2019.

Silva, L. S., Cotta, R. M. M., Costa, G. D., Campos, A. A. O., Cotta, R. M., Silva, L. S., & Cotta, F. M. (2014). Formação de profissionais críticos reflexivos: o potencial das metodologias ativas de ensino-aprendizagem e avaliação na aprendizagem significativa. Revista del CIDUI, 2, 1-16. Retrieved from: https://www.cidui.org/revistacidui/index.php/cidui/article/view/541/522.

Silva, M. G., Fernandes, J. D., Teixeira, G. A. da, & Silva, R. M. de O. (2010). Processo de formação da(o) enfermeira(o) na contemporaneidade: desafios e perspectivas. Texto contexto - enferm., 19(1), 176-184.

Sousa, A. T. O., Formiga, N. S., Oliveira, S. H. S., Costa, M. M. L., & Soares, M. J. G. O. (2015) A utilização da aprendizagem significativa no ensino da Enfermagem. Revista Brazileira de Enfermagem, 68(4). Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672015000400713>. Acesso em: 29 set. 2017.

Teixeira, C. F., & Vilasbôas, A. L. Q. (2014) Modelos de atenção à saúde no SUS: transformação, mudança ou conservação? In.: J. S. Paim, & N. Almeida-filho (Orgs.). Saúde coletiva: teoria e prática. (pp. 287-301). Rio de Janeiro: MedBook.

Tibério, I. F. L., Atta, J. A., & Lichtenstein, A. (2003). O aprendizado baseado em problemas: PBL. Revista de Medicina, 82(1-4). Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/revistadc/article/download/62624/65422>. Acesso em: 29 set. 2017.

Vignochi, C., Benetti, C. S, Machado, C. L. B., & Manfroi, W. C. (2009). Considerações sobre Aprendizagem Baseada em Problemas na Educação em Saúde. Revista do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Porto Alegre, 29(1), 45-50. https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/157866/000829624.pdf?sequence=1

Published

2020-07-22

How to Cite

dos Santos, V. M. L., Santos, I. F., Hamamoto, C. G., & Chirelli, M. Q. (2020). The utilization of active methodologies in nursing education: the perception of undergraduate course students. Multi-Science Journal (ISSN 2359-6902), 3(2), 34-43. https://doi.org/10.33837/msj.v3i2.1213