Risco Ambiental Urbano : consequência do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos na cidade de Pires do Rio (Go)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33837/msj.v1i13.580

Keywords:

cidades, riscos ambientais, descarte irregular

Abstract

Este artigo tem como temática os Resíduos Sólidos Urbanos (RSUs) e considerações a respeito de determinados riscos ambientais perceptíveis que os resíduos sólidos potencializam em fragmentos do ambiente urbano. A criação das cidades e a crescente ampliação das áreas urbanas têm contribuído para o aumento de RSUs e como consequência os riscos ambientais urbanos, objetivando diagnosticar áreas de riscos ambientais oriunda do descarte irregular de RSUs em bairros da cidade de Pires do Rio(GO).

References

ABRAMOVAY, A.; SPERANZA, J.S.; PETITGAND, C. RSUs zero: gestão de RSUs para uma sociedade mais próspera. São Paulo: Planeta sustentável: Instituto Ethos, 2013. 77P.

ANDREOLI, C.V.; ANDREOLI, F.N.; TRINDADE, T.V.; HOPPEN, C. RSUs sólidos: Origem, classificação e soluções para destinação final adequada. Coleção Agrinho, n.532, 2014. 22p.

BENJAMIN, A.H. O meio ambiente na constituição federal de 1988. Informativo Jurídico da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva, v.19, n.1, 2008.

BRAGA, M.C.B.; DIAS, N.C. Gestão de RSUs sólidos urbanos. Curitiba, v.1, 2008.40p.

Brasil. Programa de Modernização do Setor Saneamento (PMSS). Instrumentos das políticas e da gestão dos serviços públicos de saneamento básico. Brasília : Ministério das Cidades e

Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, v.1, (Lei Nacional de Saneamento Básico: perspectivas para as políticas e gestão dos serviços públicos), 2009. 239p.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de Agosto de 2010. Institui a Política Nacional de RSUs Sólidos; altera a Lei 9605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências.

Brasil. Lei nº 9.605, de 12 de Fevereiro de 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.

BRASIL. Ministério das Cidades. RSUs Sólidos: plano de gestão integrada de RSUs sólidos: guia do profissional em treinamento. Salvador: Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental,

ReCESA, 2008. 76 p.

BRASIL. Política nacional de RSUs sólidos,(Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010). Brasília : Câmara dos Deputados, Edições Câmara, Política nacional de RSUs sólidos, 2 ed., Série legislação,

n. 81, 2012. 73 p.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. 2013. Disponivel em:

http://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/producao-e-consumo-sustentavel/separeo-

RSUs-e-acerte-na-lata. Acesso em : 08 de Dezembro de 2016.

CALDERONI, S.Os bilhões perdidos no RSUs. São Paulo: Humanistas, 2 ed. 1998.

CARDOSO, W.H. A efetivação da politica nacional de RSUs sólidos (Lei n.12.305/2010) no estado de Rondônia. Cacoal/RO: UNIR, (Dissertação de graduação), 2015. 59f.

CARDOZO, M.C.; LIEBER, R.R.; DUTRA, C.A.M.; BALESTIERI, J.A.P. Medidas de segurança em veículos para coleta de RSUs urbano: Condições para manobra em ré. IN: XXV Encontro Nac. de Eng. de Produção: Porto Alegre, RS, Brasil, 2005. 8p.

CONAMA. Tratamento e a Disposição Final dos RSUs de Serviços de Saúde. Conselho Nacional De Meio Ambiente , Resolução 358, de 29 de abril de 2005, Diário Oficial da União, 2005.

GOUVEIA, N. RSUs sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão socil. Scielo, v.17, n.6, 2014.8p.

IBAM. Mecanismo de desenvolvimento limpo aplicado a RSUs sólidos: Gestão integrada de RSUs sólidos. IBAM: Ministerio do Meio Ambiente, 2007.44p.

IBGE. Pesquisa nacional de saneamento basico. IBGE: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatitisca, 2000. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv45.pdf. Acesso

em : 07 de Dezembro de 2016.

IBGE. Cidades. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. 2015. Disponível em: www.cidades.ibge.gov.br/xtras/home.php. Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

LEI COMPLEMENTAR N° 95, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014. A taxa de coleta de RSUs sólidos, extingue taxas municipais. Câmera municipal de Curvelo, 2014. 4p. Disponível em:

http://curvelo.mg.gov.br/site/wp-content/uploads/2014/08/LC-95.14.pdf. Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

LEI N. 2.618, DE 19 DE MARÇO DE 2010. Programa Cidade Limpa, no Munícipio de Morrinhos. Câmera municipal de Morrinhos, 164° de fundação e 127° de emacipaçãp, 2010. 3p.

LEI N. 2.945, DE MARÇO DE 2013. Destino dos RSUs de poda e corte de árvores em áreas públicas do município de Morrinhos. Câmera municipal de Morrinhos,167° de fundação e 130°

de emancipação, 2013. 2p.

LEI N° 3.088, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Cooperativa de trabalho dos catadores de material reciclável de Morrinhos – COOPER MORRINHOS. Câmera municipal de Morrinhos,

° de fundação e 132° de emacipaçãp, 2014. 2p.

MANSUR, G.L.; MONTEIRO, J.H.R.P. Cartilha de limpeza urbana. CPU: Centro de Estudos e Pesquisas Urbanas do IBAM, convênio com a Secretaria Nacional de Saneamento - SNS - do

Ministério da Ação Social – MAS, 2016.81p.

MMA. Gestão de RSUs: Política Nacional de RSUs Sólidos. MMA: Ministério do Meio Ambiente, 2016. Disponível em: http://www.mma.gov.br/responsabilidadesocioambiental/

a3p/eixos-tematicos/gest%C3%A3o-adequada-dos-res%C3%ADduos. Acesso em:

de Dezembro de 2016.

MMA. RSUs: Um grave problema no mundo moderno. MMA: Ministério do Meio Ambiente, 2016. 22p.

MMA. Plano nacional de RSUs sólidos. MMA: Ministério do Meio Ambiente, Brasília, 2012. 18p.

MONTEIRO, J. H. P. Manual de Gerenciamento Integrado de RSUs sólidos. Rio de Janeiro: IBAM, 2001. Disponível em: http://www.resol.com.br/cartilha4/manual.pdf. Acesso em : 07 de

Dezembro de 2016.

MONTEIRO, J.H.P.; ZVEIBIL, V.Z. Manual de Gerenciamento Integrado de RSUs sólidos. Rio de Janeiro:IBAM, 2011.200p.

MPPR e SEMA-PR. Centro de Triagem e Compostagem de RSUs Sólidos Urbanos. Curitiba:

Ministério Público Do Estado Do Paraná e Secretário Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Caderno de Especificações Técnicas e Desenho Técnico, 2ª Ed., 2013. 58p.

PERS. Plano Estadual de RSUs Sólidos: Projeto de destinação final de RSUs sólidos para a região Metropolitana e Municipal djacntes Fase II. : Goiânia: Estado de Goiás, 2016. 52p.

Disponível em: ttp://www.secima.go.gov.br/post/ver/200725/plano-estadual-de-residuos-solidos . Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

PERS/CE. Plano Estadual De RSUs Sólidos Do Estado Do Ceará: Mecanismos de Cobrança dos Serviços de Limpeza Pública e Manejo de RSUs Sólidos. CONPAM: Estado do Ceará, n. 38,

55p.

PINTO, T.P. Metodologia para a gestão diferenciada de RSUs sólidos da construção urbana. São Paulo: USP (Tese de doutorado)1999.189p.

PIRES, S.H. Manual de Gestão de RSUs Sólidos. Eletrobrás: Produto 8 – Versão Final, Brasília, 2015. 78p.

PLANALTO. Decreto N° 7.405, De 23 De Dezembro De 2010. Brasília: Previdência da república, 2010. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-

/2010/decreto/d7405.htm. Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

PLANALTO. Lei Nº 12.527, De 18 De Novembro De 2011. Brasília: Previdência da república, 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm. Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

PLANALTO. Lei N o 9.795, De 27 De Abril De 1999 . Brasília: Previdência da república, 1999. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9795.htm. Acesso em: 20 de Dezembro de 2016.

PNRS. Plano Nacional de RSUs Sólidos. PNRS: Governo Federal, Ministério Do Meio Ambiente, 2011. 109p.

POLAZ, C.N.M.; TEIXEIRA, B.A.N. Indicadores de sustentabilidade para a gestão municipal de RSUs sólidos urbanos: um estudo para São Carlos (SP). Eng Sanit Ambient, v.14, n.3, p.411-

, 2009.

SILVEIRA, R.M.C.; GERMANO, R.M. As inovações da politica nacional de RSUs sólidos e a responsabilidade civil pós-consumo. Revista Eletrônica: Natal, v.1, n.04, 2011.9p.

SIQUEIRA, M.M.; MORAES, M.S. Saúde coletiva, RSUs sólidos urbanos e os catadores de RSUs. Ciênc. Saúde coletiva: Rio de Janeiro, v.14,n.6, 2009.9p.

SISNEA. Sistema Nacional de educação ambiental. MMA: Ministério do Meio Ambiente,2016. 26p.

TADA, A.M.; ALMEIDA, A.M.G.; KIMURA, W. RSUs sólidos urbanos: Aterro sustentável para Município de Pequeno Porte. Ed. Rima Artes e Textos: São Paulo, 2009.

Published

2018-06-13

How to Cite

alves, paulo jean pereira. (2018). Risco Ambiental Urbano : consequência do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos na cidade de Pires do Rio (Go). Multi-Science Journal (ISSN 2359-6902), 1(13), 5-8. https://doi.org/10.33837/msj.v1i13.580

Issue

Section

Technical Communications

Most read articles by the same author(s)