CARACTERIZAÇÃO ESTRUTURAL E FÍSICO-QUÍMICA DE BIODIESEL PRODUZIDO A PARTIR DE ÓLEO RESIDUAL DO REFEITÓRIO DO IFGOIANO – CAMPUS URUTAÍ

Authors

  • Sílvia Vaz Fernandes Castro
  • Cintia Silva
  • Flaysner Portela
  • Miquéias Gomes

DOI:

https://doi.org/10.33837/msj.v1i12.584

Keywords:

Biodiesel, Óleo Residual, Transesterificação Alcalina

Abstract

O descarte inadequado de óleo residual de fritura provoca sérios problemas ambientais, como o entupimento de tubulações, a impermeabilização do solo e a contaminação da água. A cada ano, novas formas de reutilização deste resíduo têm sido amplamente estudadas e aplicadas, dentre as quais tem se destacado a produção de biodiesel. No presente trabalho o óleo residual gerado a partir do preparo de frituras no refeitório do Instituto Federal Goiano – Campus Urutaí, foi utilizado para produzir biodiesel por transesterificação alcalina com etanol. O biodiesel obtido foi caracterizado de acordo com as especificações da ANP e apenas a estabilidade oxidativa não ficou dentro dos limites estabelecidos. Também foi realizada a caracterização estrutural do óleo e do biodiesel a partir das técnicas de Espectroscopia de Absorção na Região do Infravermelho e Ressonância Magnética Nuclear, onde foi possível verificar a grande semelhança estrutural do biodiesel com a sua matéria prima.

References

Almeida, J. K. P., Nunes, G. P., Teixeira, C. C. M., Rodrigues, D. P., Mello, J. R. (2011). Caracterizações Fisico- Químicas De Óleos Vegetais Utilizados Para Produção De Biodiesel Com Metodologias Alternativas Simples. In: XXXI Encontro Nacional de Engenharia de Produção,Brasil, 4-7 october 2011 (pp. 1-14), Belo Horizonte, MG: ENEGEP.

ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. (2014). Resolução ANP N° 45 de 25 de agosto de 2014. Disponível em: <http://www.unicontrolbrasil.com/modules/default/files/legislation/d2ca2d07e6c3a6df8e7437cbf93ee6f.pdf>. Acesso em 11/12/2017.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. (2005).Resolução RDC nº 270, de 22 de setembro de 2005. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/e-legis/> Acesso em: 30/01/2018.

Araújo, J. M. A. (2009).Química de Alimentos: teoria e prática. (4 ed.) Viçosa: UFV.

Busato, M. A., Stumm, C. A., Novello, N. C. (2014). Descarte de óleo de cozinha e gordura vegetal em restaurantes comerciais.Revista Ciências do Ambiente On-Line,10(2), 17–23.

Canesin, E. A., de Oliveira, C. C., Matsushita, M., Felicidade Dias, L., Reghiany Pedrão, M., & de Souza, N. E. (2014). Characterization of residual oils for biodiesel production. Electronic Journal of Biotechnology, 17(1), 39–45.

CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada. (2018). Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/indicador/etanol.aspx>. Acesso em: 11/12/2017.

CETESB -Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. (2009). Apêndice E - Significado Ambiental e Sanitário das Variáveis de Qualidade das Águas e dos Sedimentos e Metodologias Analíticas e de Amostragem. Disponível em: <http://cetesb.sp.gov.br/aguas-interiores/wp-content/uploads/sites/12/2017/11/Ap%C3%AAndice-E-Significado-Ambiental-e-Sanit%C3%A1rio-das-Vari%C3%A1veis-de-Qualidade-2016.pdf>. Acesso em: 30/01/2018.

Christoff, P. (2006). Produção de biodiesel a partir do óleo residual de fritura comercial. Estudo de caso: Guaratuba, litoral paranaense. (Dissertação de mestrado). Instituto deTecnologia para o Desenvolvimento e Instituto de Engenharia do Paraná, Brasil.

CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente. (2011). Resolução n° 430, de 13 de maio de 2011. 2011. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/conama.> Acesso em: 30/01/2018.

Cunha, A. C.(2016). Estudo da produção de biodiesel a partir de óleo residual do restaurante universitário da UNILAB. (Trabalho de conclusão de curso). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, Brasil.

Dib, F.H. (2010). Produção de biodiesel a partir de óleo residual reciclado e realização de testes comparativos com outros tipos de biodiesel e proporções de mistura em um moto-gerador. (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual Paulista, Brasil.

Felizardo, P., Neiva Correia, M. J., Raposo, I., Mendes, J. F., Berkemeier, R., & Bordado, J. M. (2006). Production of biodiesel from waste frying oils. Waste Management, 26(5), 487–494.

Ferrari, R., Oliveira, V., & Scabio, A. (2005). Biodiesel from soybean: characterization and consumption in an energy generator. Química Nova, 28(1), 19–23.

Garcia, C. M. (2006). Transesterificação de óleos vegetais. (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Brasil.

Gomes, A. P., Chaves, T. F., Barbosa, J. N., & Barbosa, E. A. (2013). A questão do descarte de óleos e gorduras vegetais hidrogenadas residuais em indústrias alimentícias. In:XXXIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Brasil, 8-11 october 2013 (pp. 1-14), Salvador, BA: ENEGEP.

Grangeiro, V. T. (2009). Caracterização da água de lavagem proveniente da purificação do biodiesel. (Dissertação de mestrado). Universidade Federal da Paraíba, Brasil.

Jorge, N., Soares, B. B. P., Lunardi, V. M., Malacrida, C. R. (2005). Alterações físico-químicas dos óleos de girassol, milho e soja em frituras. Quimica Nova, 28(6), 947–951.

Lôbo, I., Ferreira, S., Cruz, R. (2009). Biodiesel: quality parameters and analytical methods. Química Nova, 32(6), 1596–1608.

Miyashiro, C. S., Oliveira, C., Campos, E., Teleken, J. G. (2013). Produção de biodiesel a partir da transesterificação de óleos residuais. Revista Brasileira de Energias Renováveis, 1, 63–76.

Morais, V. S., De Castro, E. V. R., Carneiro, M. T. W. D., Brandão, G. P., Júnior, R. F., & Sena, D. R. (2013). Cor ASTM: Um método simples e rápido para determinar a qualidade do biodiesel produzido a partir de óleos residuais de fritura. Quimica Nova, 36(4), 587–592.

Pereira, R. N., Pereira, F. S. G., Galvão, C. C., Silva, A. M. R. B., Silva, V. L., Rocha, M. A. G., Filho, N. M. L. (2016). Biodiesel from Residual Oils: Less Environmental Impact with Sustainability and Simplicity. Chemical Science International Journal, 17(31), 1–14.

Ramalho, H. F., Suarez, P. A. Z. (2013). A Química dos óleos e gorduras e seus processos de extração e refino. Revista Virtual de Quimica, 5(1), 2–15.

Ramos, L. P., Kothe, V., César-Oliveira, M. A. F., Muniz-Wypych, A. S., Nakagaki, S., Krieger, N., Cordeiro, C. S. (2017). Biodiesel: Matérias-Primas, Tecnologias de Produção e Propriedades Combustíveis. Revista Virtual de Quimica, 9(1), 317–369.

Ramos, L. P., Kucek, K. T., Domingos, A. K.,& Wilhelm, H. (2003). Biodiesel - um projeto de sustentabilidade econômica e sócio-ambiental para o Brasil. Revista Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, 31, 28–37.

Ramos, L. P., Silva, F. R., Mangrich, A. S., & Cordeiro, S. (2011). Tecnologias de Produção de Biodiesel Tecnologias de Produção de Biodiesel. Revista Virtual de Química, 3(5), 385–405.

Rinaldi, R., Garcia, C., Marciniuk, L. L., Rossi, A. V. & Schuchardt, U. (2007). Síntese de biodisel: uma proposta contextualizada de experimento para laboratório de químical geral. Química Nova, 30(5) 1374-1380.

Rodelli, M. C. (2016). Produção de biodiesel a partir da transesterificação de óleo de palma. (Trabalho de conclusão de curso). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Brasil.

Santos, R. S. (2009). Gerenciamento de resíduos: coleta de óleo de cozinha. (Trabalho de Conclusão de Curso). Faculdade de Tecnologia da Zona Leste, São Paulo.

Silva, H. R. G., Quintella, C. M., Meira, M. (2017). Separation and Identification of Functional Groups of Molecules Responsible for Fluorescence of Biodiesel Using FTIR Spectroscopy and Principal Component Analysis. Journal of the Brazilian Chemical Society 28(12), 2348–2356.

Silva, T.A.R. (2011). Biodiesel de Óleo Residual: Produção através da transesterificação por metanólise e etanólise básica, caracterização físico-química e otimização das condições reacionais. (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Uberlândia, Brasil.

Vineyard, P. M., Freitas, P. A. M. (2014). Estudo e caracterização do processo de fabricação de sabão utilizando diferentes óleos vegetais. Disponível em: <https://maua.br/files/032015/estudo-e-caracterizacao-do-processo-de-fabricacao-de-sabao-utilizando-diferentes-oleos-vegetais.pdf>. Acesso em: 30/01/2018.

Published

2018-05-01

How to Cite

Castro, S. V. F., Silva, C., Portela, F., & Gomes, M. (2018). CARACTERIZAÇÃO ESTRUTURAL E FÍSICO-QUÍMICA DE BIODIESEL PRODUZIDO A PARTIR DE ÓLEO RESIDUAL DO REFEITÓRIO DO IFGOIANO – CAMPUS URUTAÍ. Multi-Science Journal (ISSN 2359-6902), 1(12), 47-53. https://doi.org/10.33837/msj.v1i12.584

Issue

Section

Other Areas of Knowledge