Richard Wagner: A esperança no ressurgimento da Cultura alemã

Natália Andrade Pereira

Abstract


Este artigo é resultado da pesquisa dedicada ao perfil estético de Richard Wagner. A execução do trabalho investigativo demandou o manuseio das fontes bibliográficas primárias constituídas pelos principais escritos desse expoente da cultura alemã do século XIX, com maior atenção para o Beethoven e A arte e a revolução de Wagner. A argumentação se deteve na contextualização do ambiente artístico alemão da época em questão, para tanto foi necessária uma digressão aos fundamentos clássicos da arte extraídos do mundo grego, fonte comum de inspiração para o artista. O estudo aludido acima ocorre a partir da exposição da composição wagneriana, especialmente os trabalhos operísticos inspirados na mitologia germânica, cujo ápice induziu o autor de O anel dos nibelungos a postular uma nova perspectiva para a revolução cultural alemã com o a criação do teatro de Bayreuth. A partir desse momento, cabe refletir sobre o papel da música no contexto social alemão, e a defesa contundente da autonomia da arte em um período que dava lugar à profanação da cultura com a sua redução ao mero entretenimento. A reconstituição do ambiente cultural alemão reforça a crítica wagneriana a respeito da incompatibilidade da arte com os fenômenos de massificação da cultura que ao invés de promovê-la, produz efetivamente a sua redução ao espetáculo alienante. 




DOI: http://dx.doi.org/10.33837/msj.v1i2.81

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Comments on this article

View all comments




Copyright (c) 2017 Natália Andrade Pereira

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexed in:

          

A publication of the "Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação", IFGoiano - Campus Urutaí

 

  

 Licença Creative Commons

License: Creative Commons - Attribution 4.0 International.