TRATAMENTO ALCALINO DE LODO DE ESGOTO NO PREPARO DO BIOSSÓLIDO COMO ALTERNATIVA DE ADUBO ORGÂNICO

Tancio Gutier Ailan Costa, Laécio Miranda Cunha, Bruan de Freitas Iwata, Juliana Vogado Coelho, João Gabriel Pereira dos Santos, Gleide Ellen dos Santos Clementino

Resumo


No processo de tratamento do esgoto é gerado como subproduto o lodo de esgoto, resultante dos procedimentos de tratamento primário e secundário. Esses tratamentos são necessários para que os efluentes atinjam os padrões estabelecidos pelos órgãos ambientais para serem lançados aos rios em estágio menos agressivo ao meio ambiente, por remoção de suas substâncias nocivas. Contudo, como alternativa de reduzir os riscos ambientais proveniente do descarte deste subproduto, muitos usos são destinados a eles, e um deles é a sua utilização para fins agrícolas, considerando seu potencial de proporcionar incrementos positivos nas características físicas e químicas dos solos. Nesse aspecto, o trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência da higienização alcalina do lodo de esgoto sanitário, resíduo proveniente da Estação de Tratamento de esgotos do Município de Corrente-PI, no preparo do biossólido como alternativa de adubo orgânico. O estudo foi realizado no município de Corrente (Piauí), em experimento montado em área do campus do Instituto Federal do Piauí. Para a caleação foi utilizada cal virgem (CaO), misturada manualmente em proporção de 50% em função de seu peso úmido. Após análise laboratorial os dados obtidos foram comparados com a resolução CONAMA nº 375/2006, que define os procedimentos para uso do lodo de esgoto na agricultura, fixando parâmetros agronômicos máximos, permitidos no lodo. Com os resultados obtidos pôde-se concluir que a caleação a 50 % diminuiu a concentração de coliformes fecais, abaixo dos limites estabelecidos pela Resolução CONAMA no. 375/2006 e apresentou bons parâmetros para fins agronômicos com teores de metais pesados abaixo dos limites estabelecidos pela resolução, possibilitando o uso seguro como adubo orgânico.

Palavras-chave


Caleação química. Cerrado piauiense. Reciclagem agrícola.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33837/msj.v1i13.880

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2018 Tancio Gutier Ailan Costa, Laécio Miranda Cunha, Bruan de Freitas Iwata, Juliana Vogado Coelho, João Gabriel Pereira dos Santos, Gleide Ellen dos Santos Clementino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Indexada nas seguintes bases:

 

          

Uma publicação da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação do IFGoiano - Câmpus Urutaí

 

  

 Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.