TESTE DE EFICÁCIA ENTRE O USO DA HEMOTERAPIA E DA AUTOVACINA COMO PROTOCOLOS DE TRATAMENTOS CONTRA PAPILOMATOSE BOVINA

Geisiana Barbosa Gonçalves, Yuri Faria Carneiro, Anderson Eduardo Amâncio de Lima, Deborah Souza Oliveira, Flávia Rejane da Costa Silva, Mirianny Urzeda, Wesley Jose Souza

Resumo


Os tratamentos empregados no controle da papilomatose cutânea bovina foram a auto-hemoterapia e auto-vacina, utilizando-se 24 animais, de diferentes propriedades, próximas a Urutaí, Goiás. Os bovinos foram divididos em três grupos, com oito animais em cada, sendo um grupo submetido ao tratamento com a autovacina, o outro a hemoterapia e um grupo controle. Todos os grupos foram tratados com um intervalo de sete dias entre as aplicações, consecutivamente, durante quatro semanas, onde permaneceram nas devidas propriedades de origem. Procedeu-se à avaliação pelo registro de fotos para comparação e contagem dos papilomas nas áreas mais afetadas. Os animais tratados com ambos os protocolos, apresentaram melhores respostas do que os bovinos pertencentes ao grupo controle. A auto-hemoterapia se mostrou mais eficaz em animais com grau de infecção leve, já a auto-vacina demonstrou ter maior eficácia, em todos os animais, independente do grau da infestação do papiloma, considerando importante uma nova pesquisa, com um tempo de tratamento maior.


Palavras-chave


papilomatose bovina; auto-vacina; hemoterapia

Texto completo:

PDF

Referências


Cappelaro, C.E.M.P.M.; Ribeiro, L.O.C.; Mueller, S.B.K.; Piegas, N.S. (1978). Estudo da morfologia e histopatologia de diferentes tipos de papilomas bovinos. Biológico. 44, 307-316.

Campo, M.S. (2006). Bovine papillomavirus: old system, new lessons? In CAMPO, M.S. (Eds.). Papillomavirus research: from natural history to vaccine and beyond. Wymondham, England: Caister Academic Press.

Campo, M.S. (1997). Bovine papillomavirus and cancer. Vet J., 154(3), 175-88.

Corrêa, W.M.; Corrêa, C.N.M. (1992). Enfermidades infecciosas dos mamíferos domésticos. 2.ed. Rio de Janeiro: Medsi.

Hartmann, W.; Vieira, A. C. N.; Diedrichs, T. N.; Funayama, S.; Hill, J. A. G. (2002). Vacina autógena para o tratamento da papilomatose bovina. Ciência e Cultura, 31(2), 107-112.

Ichtzenhain, L.J.; Conrado Ribeiro, L.O. (1982). Papilomatose bovina (verruga-figueira). Rev. Bras. Med. Vet., 5(3), 7-11.

Jarret, W.F.H.; O’Neil, B.W., Gaukroger, J.M.; Laird, H.M.; Smith, K.T.; Campo, M.S. (1990). Studies on vaccination against papillomaviruses:the immunity after infection and vaccination with bovine papillomaviruses of different types. Vet Rec, 126, 473-475.

Lee, K.P.; Olson, C. (1969). Histochemical studies of experimentaly produced bovine fibropapillomas. J Investigative Dermatol, 52(5), 454-464.

Lobato, Z.; Birgel, J.R.E. (2000). Verrugas atrapalham a produção. Produtor Parmalat, 36-39

Morter, R.L.; Horstman, L. (1999). Cattle warts, bovine papillomatosis, Purdue University. Cooperative Extension Service of Purdue University Disponível em <:http://hermes.ecn.purdue.edu/cgi/convert?V Y-58>. Acesso Janeiro de 2019.

Radostits, O.M.; Gay, C.C.; Blood, D.C.; Hinchcliff, K.W. (2000). Clínica veterinária. Um tratado de doenças dos bovinos, suínos, caprinos e eqüinos. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Rai, R.B.; Saha, P.; Srivastava, N.; Nagrajan, V. (1991). Bovine papillomatosis in Andaman and Nicobar. Indian Veterinary Medical Journal, Lucknow, 15, 7l-72.

Richtzenhain, L.J.; Conrado Ribeiro, L.O. (1982). Papilomatose bovina (verruga-figueira). Rev. Bras. Med. Vet., 5(3), 7-11.

Rosenberger, G. (1989). Enfermidades de los bovinos. Buenos Aires: Hemisfério Sur, 1.

Santin, A.P.I.; Brito, L.A.B. 92004). Estudo da papilomatose cutânea em bovinos leiteiros: comparação de diferentes tratamentos. Ciência Animal Brasileira, 5(1), 39-45.

Silva, L.A.F.; Santin, A.P.I.; Fioravanti, M.C.S.; Dias Filho, F.C.; Eurides, D. (2001). Papilomatose bovina: comparação e avaliação de diferentes tratamentos. A Hora Veterinária, Porto Alegre, 21(121), 55-60.

Silva, L. A. F.; Santin, A. P. I.; Fioravanti, M. C. S.; Jayne, V. S.; Eurides, D.; Dias Filho, F. C.; Verissimo, A. C. C.; Viana Filho, P. R. L. (2004). Avaliação da eficiência de diferentes tratamentos da papilomatose cutânea bovina. Veterinária Notícias, Uberlândia, 10(2)35-41.

Smith, B.P. (1994). Tratado de Medicina Interna de Grandes Animais. São Paulo: Manole, 2.

Silva, W.P.R.; Andrade, H.G.; Carvalhaes Filho, J.M,; Teles, A.V.; Noronha Filho, A.D.F.; Silva, D.C. (2016). Comparação entre dois protocolos terapêuticos empregados no tratamento da papilomatose cutânea bovina. I Encontro Científico da Escola de Veterinária e Zootecnia da UFG. 17 e 18 de maio de 2016. Goiânia – Goiás.

Viana, S.S., Souza, F.S. e Lisbôa, R.S. (2012). Uso da hemoterapia em cães na cidade de Manaus, AM. PUBVET, Londrina, 6(8).

Wadhwa, D.R.; Prasad, B.; Rao, V.N.; Singh, M. (1995). Efficacy of auto immunization in bovine cutaneous papillomatosis. Indian Vet J., 71, 971-972.




DOI: http://dx.doi.org/10.33837/msj.v2i1.973

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2019 Geisiana Barbosa Gonçalves, Yuri Faria Carneiro, Anderson Eduardo Amâncio de Lima, Deborah Souza Oliveira, Flávia Rejane da Costa Silva, Mirianny Urzeda, Wesley Jose Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Indexada nas seguintes bases:

 

          

Uma publicação da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação do IFGoiano - Câmpus Urutaí

 

  

 Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.