A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Posse > Observação da área preservada do IF Goiano - Campus Posse
Início do conteúdo da página

Observação da área preservada do IF Goiano - Campus Posse

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Terça, 03 de Setembro de 2019, 11h52 | Última atualização em Segunda, 09 de Setembro de 2019, 20h26 | Acessos: 144

Servidores Pesquisadores do IF Goiano - Campus Posse, realizaram observações sobre a biodiversidade que compõem a área preservada do campus. Confiram as fotos!

Durante a observação dos pesquisadores, foram identificadas várias peculiaridades características da região que poderemos conferir logo a seguir.

A vereda do campus IFGoiano Posse é uma representante de peso das fitofisionomias do Cerrado. Ela está margeada pelo Cerrado stricto sensu, de aspecto savânico, e pela Mata de Galeria, de aspecto florestal. Se destaca entre essas formações por possuir solo hidromórfico, saturado durante a maior parte do ano, e pelos buritis (Mauritia flexuosa) entremeados por espécies arbustivo-herbáceas.

Trata-se de área de preservação permanente (APP), protegida pelo código florestal vigente (Artigo IV, Inciso XI, Lei 12.651), haja vista a imensa importância que tem para a manutenção dos corpos hídricos e da biodiversidade brasileira. Nela, fauna e flora encontram refúgio. Muitos animais se alimentam dos frutos (muricis, pixiricas e buritis) ali presentes, descansam entre a vegetação e se refrescam na água límpida.

As plantas são singulares, como o capim-dourado (Syngonanthus nitens) e o chuveirinho (Paepalanthus polyanthus). Em dois dias de visita in loco, foram mais de 30 espécies de aves registradas, com algumas consideradas de difícil encontro pelos birdwatchers em Goiás, tais como piá-cobra (Geothlypis aequinoctialis) e sanhaçu-de-fogo (Piranga flava), além daquelas típicas do Cerrado, tais como mineirinho (Charitospiza eucosma) e soldadinho (Antilophia galeata). Rastros e vestígios de mamíferos foram observados próximos e dentro da vereda, alimentando ainda mais a impressão que ficou de que muito ainda tem para ser explorado. Um potencial científico e didático grandioso que a comunidade acadêmica do campus tem a disposição.

A observação foi realizada pelos Servidores: Dr. Adriano Darosci, Dra. Fabiane Darosci, Dr. Marco Aurélio e Msc. Danielle Cipriano.

Para visualizar as fotos da observação, acesse o link abaixo:

Fim do conteúdo da página