A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Rio Verde > IF Goiano é destaque em avaliação do MEC
Início do conteúdo da página

IF Goiano é destaque em avaliação do MEC

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 20 de Dezembro de 2018, 20h34 | Última atualização em Segunda, 14 de Janeiro de 2019, 12h35 | Acessos: 455

Índice Geral de Cursos coloca o Instituto entre as três melhores Instituições de Educação Superior do Estado de Goiás. IF Goiano fica também entre os três melhores Institutos Federais da Rede EPT.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou o ranking anual do principal indicador de qualidade do ensino superior brasileiro, o Índice Geral de Cursos (IGC). Com o resultado, o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) se confirma entre as três melhores instituições de ensino superior do Estado de Goiás. Indicador coloca o Instituto também entre os três primeiros colocados da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. A divulgação foi realizada na terça-feira, 18.

O IGC, divulgado anualmente pelo MEC, é fruto de média ponderada das notas de cursos de graduação e de mestrado e doutorado. O indicador é calculado com base na média dos CPC (Conceito Preliminar de Curso) dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação CAPES dos programas de pós-graduação stricto sensu na última avaliação também trienal e ponderada pelo número de matrículas nos programas.

A nota do Índice varia de 1 a 5. Avaliações 5 e 4 definem as Instituições como excelentes. A faixa 3 qualifica como média, enquanto resultados abaixo desta faixa são considerados insatisfatórios. Nos casos de notas 1 e 2, o MEC realiza nova avaliação e a Instituição pode sofrer medidas administrativas.  Na relação das Instituições de Goiás, o IF Goiano aparece atrás apenas da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Faculdade Unida de Campinas (FacUnicamps). Todas elas estão na faixa 4.

Os dados divulgados pelo MEC referem-se ao ano de 2017. Ao todo, foram avaliados 10.210 cursos de 2.066 Instituições de Ensino Superior. Segundo o relatório, mais da metade dos cursos se encontra na faixa 3. Nas duas avaliações de excelência, 36,3% dos cursos ficaram na faixa 4 e apenas 2,3% deles alcançaram a 5.

Na ocasião foi divulgado também o Conceito Preliminar de Cursos (CPC). O indicador é composto de oito componentes, agrupados em quatro dimensões que se destinam a avaliar a qualidade dos cursos de graduação. Para que um curso tenha o CPC calculado, é preciso que ele possua no mínimo dois estudantes concluintes participantes no Enade. O Conceito é calculado com base no: na nota do Enade, valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes (IDD), perfil do corpo docente (Regime de Trabalho e Titulação), e percepção discente sobre as condições do processo formativo.

 

Coordenação Geral de Comunicação Social e Eventos

Fim do conteúdo da página