A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Rio Verde > Dirigentes do campus apresentam impactos do contingenciamento de recursos
Início do conteúdo da página

Dirigentes do campus apresentam impactos do contingenciamento de recursos

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Sexta, 31 de Maio de 2019, 15h48 | Última atualização em Terça, 04 de Junho de 2019, 17h54 | Acessos: 494

As informações foram repassadas durante encontro dos dirigentes com servidores docentes e técnico-administrativos e estudantes de todos os níveis de ensino do campus.

Antes da apresentação dos dados relacionados às consequências do contingenciamento dos recursos para despesas discricionárias, o diretor-geral da instituição, professor Anisio Correa da Rocha, disse que esses ajustes nas contas públicas costumam ocorrer no início de cada ano, no entanto, para este exercício, o bloqueio foi muito além do previsto.

Segundo ele, se a situação não for revertida, em breve, muitas ações do Campus Rio Verde do IF Goiano estarão comprometidas. “A Educação não pode ser tratada com partidarismo. É uma pauta sagrada ao crescimento, ao desenvolvimento e amparo dos cidadãos” e completou dizendo que os gestores já estão se mobilizando junto aos parlamentares goianos na tentativa de reverter a situação.

 

Os diretores de ensino, de extensão e de pesquisa e pós-graduação também falaram sobre os impactos em seus setores, mas foram unânimes em pedir a colaboração de todos para que continuem suas atividades mesmo diante das restrições orçamentárias.

A diretora de administração e planejamento, Lucilene Bueno Borges de Almeida, fez uma explanação dos números que envolvem o contingenciamento de recursos e suas consequências para ações essenciais ao funcionamento da instituição.

A diretora iniciou fazendo uma apresentação do orçamento anual dos últimos anos, a começar por 2013, em que os valores chegavam próximo a 10 milhões e 2015, quando ficaram em torno de 14 milhões. A partir de então, o orçamento institucional vem sofrendo queda. Em 2016 perdeu quase 5 milhões e continuou caindo nos anos seguintes.

Segundo ela, o orçamento previsto para 2019 seria em torno de 8,3 milhões, sendo 7,4 milhões para dívidas de custeio e 900 mil para investimentos, como reformas e conclusão de obras. Mas, com o contingenciamento, que no caso do campus foi de cerca de 40%, o orçamento institucional ficou em torno de 4,4 milhões.

Impactos do bloqueio de recursos

Lucilene apresentou os serviços que poderão ser impactados com a redução nos valores, ressaltando a limpeza e conservação, que tem um gasto anual de cerca 1,6 milhão de reais e os gastos com energia elétrica, que giram em torno de 1,5 milhão (cerca de 120 mil reais por mês).

Outros serviços que poderão ser diretamente afetados são a manutenção da fazenda; manutenção de veículos; aquisição de combustíveis; serviços diversos, como internet, correios e publicidade e manutenção de motoristas e recepcionistas terceirizados. “Temos um déficit em torno de 3,5 milhões de reais para executar tudo o que foi estimado para este ano”, pontuou.

Além dessas ações citadas, a diretora relatou outras atividades que, por consequência, serão afetadas, como, visitas técnicas e similares, cursos de capacitação para servidores e contratação de estagiários. Conforme Lucilene, já estão suspensos os pagamentos de diárias e passagens e interrompidas as inscrições para o Edital 01/2019 do Programa Institucional de Incentivo à Divulgação e Participação em Eventos Científicos, Tecnológicos e Inovação.

Alguns pedidos de compras e serviços já estão sendo reavaliados e contratos de serviços de terceirizados poderão ser revistos. A direção também quer reduzir os gastos com energia elétrica, alertando que, em caso extremo, pode ser necessário desligar o sistema de ar condicionado.

Segundo os dirigentes, a situação é caótica, mas eles acreditam em uma sensibilização por parte do governo no sentido de reverter a atual conjuntura.

O Campus Rio Verde do IF Goiano tem hoje 2.978 alunos matriculados nos cursos técnicos; 2.282 nos cursos de graduação e 406 em cursos de mestrados e doutorado, quase 5.700 alunos que poderão ser afetados caso a situação não seja revertida.

 

Setor de Comunicação Social e Eventos

Fim do conteúdo da página