A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Trindade > Futuros técnicos em Edificações realizam visita à ETE Goiânia
Início do conteúdo da página

Futuros técnicos em Edificações realizam visita à ETE Goiânia

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Sexta, 04 de Agosto de 2017, 10h40 | Última atualização em Quinta, 17 de Agosto de 2017, 08h16 | Acessos: 1130

Estudantes conheceram as etapas do tratamento de esgoto da capital

Com o intuito de conhecer na prática o processo de tratamento de esgoto, os estudantes do 2° ano do curso técnico integrado em Edificações do IF Goiano – Campus Trindade realizaram visita técnica na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Dr. Hélio Seixo de Brito, em Goiânia. Os estudantes foram acompanhados pelo professor Aleones José de Cruz Jr. e recepcionados pelo tecnólogo em Saneamento Ambiental, Ronan Tadeu de Mendonça, do Núcleo de Educação Ambiental Jornalista Washington Novaes (NEA) da Saneago.

Os alunos conheceram as etapas de tratamento de efluentes (esgoto) coletado na capital goiana por meio das estruturas de engenharia e tubulação de grande porte, elevatória, interceptora de esgoto, tanques de decantação, esteiras de separação, caixa de areia, bem como participaram da palestra com o tema “Esgoto”. Todo o trajeto na Saneago foi percorrido com o "Trenzinho da ETE". Segundo o professor Aleones, o objetivo da visita técnica é dar oportunidade para os alunos vivenciarem experiências práticas das teorias estudadas em sala de aula.

Os técnicos da Companhia de saneamento ensinaram ainda aos futuros técnicos em Edificações que o uso correto da rede de esgoto é com líquidos do banheiro (vaso sanitário) e pia de cozinha, com caixa de gordura. Aprenderam que o lixo e a gordura causam extravasamentos ao longo da tubulação, a presença deles são característica de mal uso da rede. E que redes de esgoto e de água pluvial (da chuva) são redes diferentes, independentes, nas cidades e que não são e não podem ser interligadas.

Os estudantes conheceram ainda o viveiro da ETE de Goiânia, que produz, aproximadamente, 15 mil mudas de árvores do cerrado por ano e que estimula o reflorestamento com espécies nativas do cerrado.

Assessoria de Comunicação do IF Goiano - Campus Trindade, com colaboração do aluno do 2º ano do curso técnico integrado em Edificações Ygor Pereira (texto e foto)

Fim do conteúdo da página