A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Laboratório de Ecofisiologia e Produtividade Vegetal
Início do conteúdo da página

Laboratório de Ecofisiologia e Produtividade Vegetal

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Terça, 15 de Março de 2022, 16h02 | Última atualização em Quarta, 16 de Março de 2022, 10h40 | Acessos: 368

O Laboratório de Ecofisiologia e Produtividade Vegetal (LECO), é um laboratório multiusuário, criado em 2008, e desde então, atua no desenvolvimento de pesquisas na área da Agronomia e da Conservação da Flora Nativa do Cerrado, com enfoque na fisiologia vegetal e na fisiologia da produção. As investigações focam nas respostas e nos mecanismos de tolerância das plantas cultivadas e nativas, expostas aos fatores abióticos do um ambiente, como água, luz, temperatura, disponibilidade de nutrientes, poluentes, entre outros. Também são realizadas pesquisas para identificação de substâncias e compostos capazes de tornar as plantas cultivadas mais tolerantes aos fatores de estresse abióticos.

O LECO atua, ainda, no suporte a pesquisas que envolvam interações bióticas entre organismos e plantas, tanto aqueles que podem causar estresses como herbivoria (pragas) e doenças, mas também aqueles que causam benefícios às plantas como bactérias fixadoras de nitrogênio, fungos micorrízicos e solubilizadores de nutrientes, entre outros.

Em linhas gerais, os trabalhos deste laboratório objetivam caracterizar os mecanismos de resistências de plantas cultivadas (soja, milho, sorgo, feijão) aos estresses abióticos, identificando genótipos e cultivares mais tolerantes, possibilitando, ainda, o desenvolvimento de substâncias e compostos com potencial para mitigação de danos decorrentes dos estresses nas plantas.

As principais análises realizadas pelo laboratório são: 

a) Morfológicas: biometria, crescimento e acúmulo de biomassa nos órgãos vegetais; 

b) Reprodutivas: viabilidade e germinação dos grãos de pólen; 

c) Componentes da produção de grãos; 

d) Fisiológicas: status hídrico e osmótico da planta, análises das trocas gasosas, fluorescência da clorofila a

e) Metabólicas: quantificação de metabólitos diversos, como clorofilas, aminoácidos, carboidratos, metabólitos antioxidantes; 

f) Bioquímicas: atividade de enzimas antioxidantes, enzimas das vias de biossíntese de metabólitos secundários. 

Além de produzir pesquisas no âmbito interno da instituição, o laboratório estende a sua atuação a parcerias externas com empresas e outras instituições, desenvolvendo trabalhos de acordo com as necessidades destes parceiros.

 

ÁREAS DE ATUAÇÃO 

  • Ecofisiologia de plantas cultivadas;
  • Ecofisiologia de plantas nativas;
  • Fisiologia e metabolismo vegetal;
  • Botânica;
  • Fitotecnia.

 

ÁREAS DE APOIO 

  • Solos e nutrição de plantas;
  • Microbiologia agrícola;
  • Fitopatologia;
  • Entomologia;
  • Melhoramento genético de plantas;
  • Plantas daninhas;
  • Fisiologia pós-colheita.

 

Confira o vídeo institucional do laboratório: https://www.youtube.com/watch?v=Tx4fNHZVLZg

Localização: https://goo.gl/maps/pVGDU5BQMimdVB5g8

 

CONTATO E REDES SOCIAIS

E-mail de contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Perfil no Instagram: https://www.instagram.com/lab.ecofisiologia_ifgoiano/

Página no Facebook: https://www.facebook.com/lab.ecofisiologiaifgoiano/

 

EQUIPE

O laboratório possui uma equipe formada por docentes e discentes do Campus Rio Verde:

Prof. DSc. Alan Carlos Costa: Coordenador do Laboratório. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.;

Prof. Adriano Jakelaitis: Pesquisador;

Prof. Edson Luiz Souchie: Pesquisador;

Prof. Paulo Menezes: Pesquisador;

Prof. Sebastião Vasconcelos: Pesquisador;

Dr. Adinan Alves da Silva: Pesquisador;

Dheynne Alves Vieira: Doutorando;

Gabriel Martins Almeida: Doutorando;

Isabel Rodrigues Rezende: Doutoranda;

Igor Eli da Silva: Doutorando;

Emily Carolina Santos: Estudante de Iniciação Científica;

Samira Jacintho Mendes: Estudante de Iniciação Científica;

Vitor Barros Cabral: Estudante de Iniciação Científica.

 

INFRAESTRUTURA

A estrutura do Laboratório de Ecofisiologia e Produtividade Vegetal é dividida em:

2 salas de uso geral (preparo de amostras e realização de análises);

2 salas de equipamentos;

2 gabinetes (coordenador e pós-doutorando);

1 sala de estudos;

1 sala de aula;

1 sala de convivência;

1 sala de análises bioquímicas;

1 sala de pesagens;

1 sala de análises de fluorescência de imagem;

1 câmara climatizada de crescimento de plantas;

1 casa de vegetação;

1 depósito;

1 almoxarifado.

 

EQUIPAMENTOS

O laboratório dispõe de 33 equipamentos, entre eles:

Câmara de Scholander: utilizada para mensurar o potencial hídrico de órgãos vegetais.

Microcentrifuga refrigerada: utilizada para a separação de fases de uma amostra, nos procedimentos de análises bioquímicas e metabólicas. Um sistema de resfriamento é incluído no equipamento para diminuir e manter a temperatura predefinida durante uma operação.

Clorofilômetro “ClorofiLOG”: medidor portátil do índice de clorofilas foliares, identificando o estado das lavouras de forma simples e direta. Com o uso deste equipamento é possível identificar e corrigir deficiências de forma rápida.

Espectrofotômetro: determina os valores de transmitância (luz transmitida) e absorbância (luz absorvida) de uma solução em um ou mais comprimentos de onda, utilizado na quantificação de metabólitos e reações bioquímicas em extratos vegetais.

IRGA (Infrared Gas Analyser): medidor portátil de fotossíntese e de outras características das trocas gasosas entre planta e ambiente.

Leitor de microplacas: determina valores de transmitância (luz transmitida) e absorbância (luz absorvida) de uma solução em um ou mais comprimentos de onda, sendo utilizado na quantificação de metabólitos e reações bioquímicas em extratos vegetais. Tem o diferencial de utilizar pequenos volumes de amostras e permitir a avaliação simultânea de dezenas, ou até mesmo centenas de amostras.

Osmômetro de pressão de vapor: permite determinar a concentração de solutos de uma solução, ou extrato vegetal, possibilitando a avaliação do potencial osmótico de tecidos e fluidos.

Fluorômetro portátil “FluorPen”: utilizado para medir e fornecer variáveis de fluorescência transiente da clorofila a de plantas.

Fluorômetro de imagem: mensura as variáveis da fluorescência clorofila a na planta, juntamente com o fornecimento de imagens desse processo, utilizando a técnica de fluorescência modulada.

Casa de vegetação climatizada: ambiente com controle e monitoramento parcial das condições climáticas utilizado para realização de experimentos com plantas em ambiente semicontrolado diminuindo os efeitos de fatores não desejados sobre os tratamentos.

Câmara de Crescimento de Plantas: ambiente com controle automatizado das condições ambientais utilizado para realização de experimentos cujos tratamentos envolvem imposição dos estresses por calor, restrição hídrica, e excesso de irradiância, isolados ou combinados.

 

RESERVA DE EQUIPAMENTOS

Para reservas de equipamentos, a solicitação deve ser encaminhada para o e-mail, O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., com as seguintes informações: nome do(a) professor(a) responsável, o nome do(a) estudante responsável, curso do estudante, título do projeto, nome do equipamento, tipos de análises que serão realizadas, data e horário de interesse para uso do equipamento e os e-mails e telefones para contato dos envolvidos na reserva.

Fim do conteúdo da página