Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Ceres > Avaliação do programa de Iniciação Científica mostra a evolução da Pesquisa no Campus Ceres
Início do conteúdo da página

Avaliação do programa de Iniciação Científica mostra a evolução da Pesquisa no Campus Ceres

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Terça, 03 de Setembro de 2019, 00h52 | Última atualização em Quinta, 12 de Setembro de 2019, 08h45 | Acessos: 514

Em menos de uma década o número de participantes saltou de 20 para 120 estudantes. Também foi ampliada a gama de áreas do conhecimento atendidas pelos projetos

Por Tiago Gebrim
Foto: Alexandre Oliveira

 

A participação de estudantes do Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) em projetos de Iniciação Científica (IC) e em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação vem crescendo e se diversificando nos últimos anos. Os dados são da coordenação do Programa de IC da unidade, e foram apresentados no último dia 20 de agosto, durante a primeira reunião com estudantes do ciclo 2019/2020 dos programas Pibic, Pibiti e seus equivalentes de modalidade voluntária.

Neste novo ciclo há 120 estudantes participantes, contando todas as modalidades. É um salto considerável: no ciclo iniciado em 2010, eram 20 discentes; no de 2014, 51 estudantes. O número vem crescendo ano a ano, sendo que no último ciclo já havia passado de uma centena. Outro dado relevante é o aumento do número de acadêmicas, que neste ano ultrapassou o número de estudantes do sexo masculino: são 62 meninas, contra 38 no ciclo iniciado em 2017.


Diversificação –
Caminhando junto aos outros dados apresentados, é importante destacar a progressiva presença de estudantes de todos os cursos de graduação do Campus Ceres no total que integra os projetos de Iniciação Científica (Pibic e Pivic) e de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti e Piviti).

Para se ter uma ideia, em 2017, quando o número total de foi de 96 participantes nos projetos, mais de 50% deles eram de apenas um curso. Os cursos de licenciatura, por exemplo, somavam menos de 10% de participação. Já no ciclo atual, 29 dos 120 integrantes são oriundos destes cursos (Ciências Biológicas e Química), um percentual de 24%. No mesmo período (2017 a 2019) também foi expressivo o aumento de participantes oriundos de outros cursos, como o de Zootecnia, cujo número saltou de 18 para 26 estudantes, e dos cursos do Ensino Médio Técnico, com 15 integrantes em frente de apenas sete há dois anos.

Tais dados reforçam o êxito em conseguir envolver todas as áreas na produção do conhecimento. Para o ano de 2020, a expectativa é alcançar o número de 133 estudantes nos projetos de pesquisa, independentemente da modalidade (Pibic, Pivic, Pibiti e Piviti). Já em relação ao número de orientadores, espera-se atingir 50 servidores, o que significa também ampliar as áreas do conhecimento atendidas. Este número também vem crescendo, sendo 44 o número de orientadores do ciclo atual, um aumento de 10% em relação a 2018.


Crescimento ancorado em suporte – Para o chefe da Divisão de Programa de Iniciação Científica do Campus Ceres, o docente Matias Noll, o bom resultado mostrado nos indicadores se deve a diversos aspectos, como a divulgação das atividades de IC ao longo dos ciclos, tanto para estudantes de nível médio quanto de superior, o desenvolvimento de um ciclo de palestras abordando temas atuais como empreendedorismo e gestão de carreiras e ao Seminário Interno de Iniciação Científica (Siic).

“Esses aspectos também contribuíram para o aumento da igualdade de gênero na Iniciação Científica, proporcionando que as meninas também tenham acesso à Pesquisa assim como os meninos, e ficamos muito felizes com estes indicadores”, comemora Noll. “E é importante destacar o apoio da direção-geral e da Gerência de Pesquisa nos editais Pipecti e de fomento bem como o apoio e suporte dado a todas as nossas ações, além do apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, que faz a gestão institucional do Programa de Iniciação Científica”, complementa o pesquisador.

 


Estudantes dos ciclos de 2019 e 2020 no fim da reunião de avaliação e apresentação do programa de Iniciação Científica, em 20 de agosto de 2019

 

 

Ascom Campus Ceres

Fim do conteúdo da página