Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Últimas Notícias Ceres > Iniciação Científica comemora recorde de projetos aprovados
Início do conteúdo da página

Iniciação Científica comemora recorde de projetos aprovados

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quarta, 24 de Agosto de 2022, 23h45 | Última atualização em Terça, 06 de Setembro de 2022, 18h02 | Acessos: 274

Dados foram exibidos no momento de acolhida dos novos integrantes em Pibic, Pibiti e suas variações, do ciclo 2022 - 2023

Por Tiago Gebrim
Fotos: Tiago Gebrim

 

 

Na tarde desta quarta-feira, 24 de agosto, o Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) reuniu mais de uma centena de estudantes de diferentes idades para um momento comum a todos: a recepção aos novos bolsistas e voluntários dos programas de Iniciação Científica (IC). A reunião foi conduzida pela responsável pela Iniciação Científica no Campus, Rhanya Rodrigues, com presença do gerente de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação da unidade, Matias Noll, e do diretor-geral, Cleiton Mateus.

Rhanya fez um apanhado da história da iniciação à pesquisa no Campus Ceres, instituída no início da década de 2010, após a transformação da unidade em IF Goiano, e explicou as diferenças entre os propósitos das modalidades. Isso porque, apesar de comumente se utilizar IC para designar a iniciação à pesquisa em geral, há diferenças entre essa e a Iniciação ao Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (ITI).

Basicamente, a Iniciação Científica, que existe comumente para as graduações e também para o Ensino Médio Integrado (Pibic-EM e Pivic-EM), objetiva o desenvolvimento do pensamento científica e da iniciação à pesquisa em si. Já a ITI, voltada apenas para os cursos superiores, estimula os estudantes ao desenvolvimento e transferência de novas tecnologias e inovação.

 


Rhanya Rodrigues, atual chefe da Divisão do Programa de Iniciação Científica do Campus Ceres

 

Motivos para comemorar – O novo ciclo de projetos se inicia agora em agosto e seguirá até julho de 2023, e traz bons indicadores. O mais impactante deles é a retomada do crescimento do número de projetos. Esse valor seguia em crescimento anual, e foi bastante impactado pela pandemia: para se ter uma ideia, em 2019 foram 121 projetos aprovados; já em 2021, apenas 36 iniciativas. Agora, em 2022, o número volta a crescer, com 127 propostas aprovadas, o maior número desde o início da oferta de IC e ITI no Campus Ceres.

Outros avanços apontados foram o aumento na quantidade de bolsas, com disponibilidade de uma por orientador, igualdade de gênero entre os bolsistas (com 50,39% sendo mulheres), o aumento da participação de servidores técnico-administrativos como orientadores de projeto (quase 20% do total) e, por fim, a parceria com cinco instituições escolares, para o desenvolvimento das propostas, localizadas em Ceres, Goianésia, Itapaci, Uirapuru e Uruceres.

“O aumento na quantidade de servidores envolvidos, sobretudo os técnicos administrativos, que agora estão com mais participação na pesquisa, é muito positivo. Além disso, tivemos o maior número de projetos submetidos e aprovados, em todo o IF Goiano, nas modalidades de ações afirmativas (o Pibic-AF, voltado para estudantes em situação de vulnerabilidade social) e de Ensino Médio Integrado (Pibic-EM)”, comemora Rhanya Rodrigues.

 

 

 

COMUNICAÇÃO SOCIAL Campus Ceres

Fim do conteúdo da página