A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Florterapia trará alívio para idosos em tempos de Covid-19

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quarta, 26 de Agosto de 2020, 17h06 | Última atualização em Domingo, 13 de Setembro de 2020, 21h00 | Acessos: 693

Projeto de extensão do Campus Ceres vai ensinar técnicas de produção e cultivo de flores em casas de repouso, mobilizando outra forma de ocupar o tempo durante o isolamento social

Por José Wemerson
Foto: Equipe IF na Cidade

 

Estudantes do Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) propuseram, dentro de uma ação institucional, levar bem estar aos moradores da terceira idade na cidade de Ceres por meio da "florterapia". O grupo, orientado pela docente da unidade Flávia Abrão, irá ensinar técnicas de produção, propagação e cultivo de plantas ornamentais como alternativa de ocupação no período de pandemia e isolamento social.

A ação faz parte do projeto de extensão Florterapia em tempos de Covid-19, que integra três discentes das graduações, sendo dois do curso de Agronomia e uma da Licenciatura em Ciências Biológicas. A ideia do projeto é trabalhar com idosos em lares e asilos, pessoas que muitas vezes estão com visitas suspensas devido as normas sanitárias de saúde e precisam ocupar e dinamizar seu tempo.

Os extensionistas estão a todo vapor na produção das mudas que serão distribuídas. A coordenadora, Flávia Abrão, destaca que os resultados serão colhidos à longo prazo, mas todo o tempo dedicado aos cuidados especiais de cultivos de plantas ornamentais nesse período é valioso. O projeto se destaca por ser desenvolvido exclusivamente durante o período em que a pandemia por Covid-19 está instalada no Brasil, mas suas atividades não se limitarão ao período relacionado, podendo ser inseridos em futuros projetos para continuidade das ações, afirma a coordenadora.

 

 

Confira, na íntegra, a entrevista concedida pela professora Flávia Abrão à Equipe IF na Cidade:

O que esse projeto busca idealizar?

Ele é um projeto que busca minimizar os impactos da covid-19 em alguns grupos de vulnerabilidade social. Nosso foco de ação são os idosos que ficam em casas de repouso e asilos. A ideia é levar a produção das flores como forma de terapia ocupacional neste período em que os idosos encontram-se isolados, sem acesso ao meio externo com visitações restritas e levar um pouco mesmo de alegria, ensinar o cultivo das flores ou, muitas vezes, nem ensinar – somente restaurar, visto que muitos deles podem já ter vivenciado esse tipo de trabalho manual com as plantas.

 

Qual o impacto que o projeto traz para a comunidade?

Melhoria da qualidade de vida dos idosos que se encontram nesses ambientes. Futuramente a gente quer também estender a outros grupos, como famílias que se encontram em dificuldade financeira, alguns grupos mapeados que são excluídos na sociedade... a gente também vai tentar levar a eles. Mas, inicialmente, seriam esses grupos de idosos que estão em casas de repousos. Vale ressaltar que estamos no início do projeto, na fase de produção das mudas e flores, elaborando uma cartilha de orientação e planejando o acesso aos asilos – obviamente, com todos os cuidados que a Covid-19 exige: vestimenta adequada, máscaras, uso de álcool em gel.

 

Tem estimativa de quantos participantes de forma direta e indireta serão beneficiados com as ações?

Em torno de 30 a 50 idosos, mas isso vai depender de quanto acesso conseguiremos. A princípio estaremos trabalhando com uma casa aqui de Ceres – essa é uma estimativa de benefícios direto, mas indireto a gente tem os próprios alunos envolvidos que temos hoje, uma aluna do curso de Ciências Biológicas e dois alunos do curso de agronomia que ganham bagagem, experiência nessa área além da sensibilização com esse grupo, enfim, são vários ganhos, e o ganho para a própria instituição em si, que passa a fortalecer mais uma linha de extensão para estar levando todos esses benefícios para a comunidade de Ceres e região.

 

Há algum resultado a ser destacado?

Quanto aos resultados ainda não temos devido o projeto estar em andamento, o que já temos é a produção das mudas a todo vapor, entretanto, o cultivo de ornamentais é um desafio, porque sempre lidamos com pragas, como pulgões, cochonilhas que podem atrasar esse processo de produção, mas os meninos estão bem direcionados e vai dar tudo certo.

 

 

Equipe IF na Cidade – adaptado pela Ascom Campus Ceres

Fim do conteúdo da página