A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Bacharelado em Sistemas de Informação tem novo PPC

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Segunda, 22 de Novembro de 2021, 12h55 | Última atualização em Quarta, 01 de Dezembro de 2021, 21h49 | Acessos: 86

Com versão anterior datando de 2016, o PPC de Sistemas de Informação passou por melhorias e foi atualizado para atender às demandas dos estudantes e de uma formação mais alinhada ao mundo profissional

No início de 2021 o Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) concluiu a reformulação do Projeto Pedagógico de Curso (PPC) de seu bacharelado em Sistemas de Informação, recentemente reconhecido pelo Ministério da Educação com conceito 04 (em uma escala de 01 a 05). A iniciativa é decorrente de várias discussões e propostas de aperfeiçoamento voltadas para o curso, sendo que a turma ingressante em 2021 já está vinculada a ele.

O PPC é um documento muito importante, pois integra todas as informações relacionadas ao curso, tais como seu objetivo, perfil do egresso, matriz curricular, docentes, dentre outros. Além disso, nele também são descritos os critérios de funcionamento - atividades que devem ser realizadas a fim de integralizar o curso, como disciplinas obrigatórias, disciplinas optativas, atividades complementares, possibilidade de utilização de carga horária a distância, e avaliações. Uma vez que o PPC anterior tinha sido aprovado no ano de 2014, era necessário reformular e atualizar o documento. As alterações propostas foram incentivadas por vários motivos, sendo, principalmente:

  • A longa vida do PPC que estava em vigência, original do início do curso, em 2016;
  • As discussões realizadas no âmbito do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso;
  • Ao atendimento à nova versão das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), que norteiam a execução do curso, atualizadas pela Resolução do CNE/CES nº 005, de 16 de novembro de 2016, bem como as melhorias conquistadas desde 2016 referentes à infraestrutura e, ainda, o aumento considerável do corpo docente atuante no curso;
  • A possibilidade de utilização de carga horária à distância em cursos presenciais, conforme especificado no Regulamento de Educação à Distância do IF Goiano, aprovado pela Resolução nº 070/CS, de 24 de agosto de 2018;
  • O atendimento à Resolução do CNE/CES nº 007, de 18 de dezembro de 2018, que trata da implementação da Curricularização da Extensão no curso e;
  • Por fim, os “pontos fracos” do curso, apontados pelo Relatório de Avaliação de Reconhecimento de Curso pelo MEC, do mês de dezembro de 2019, que indicou os conceitos "Conceito Final Contínuo" e "Conceito Final Faixa" os valores respectivos 4,45 e 4.

Assim, esta nova versão é fruto de todas estas discussões, sugestões e apontamentos, trazendo como principais novidades os seguintes pontos:

  • Exclusão de pré-requisitos em todos os componentes curriculares: desta forma, evita-se o travamento do fluxo formativo dos estudantes;
  • Utilização de carga horária a distância em cursos presenciais: assim, parte da carga horária da disciplina pode ser realizada de forma não presencial na realização de atividades, incrementando as metodologias utilizadas no curso;
  • Possibilidade de realização de atividades integradoras: este tipo de ação consiste em integrar dois ou mais conteúdos de diferentes disciplinas de forma a estimular a aplicabilidade de conteúdos e a integração ensino-pesquisa-extensão;
  • Atividades acadêmicas - Prática profissional: neste quesito, a parte prática do processo ensino-aprendizagem é incrementada por meio de atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, atuação na Fábrica de Software, visitas técnicas, dentre outros;
  • Curricularização da Extensão: por meio dela, os estudantes são estimulados a serem protagonistas de ações que envolvem a comunidade externa à Instituição, em ações que promovem troca de conhecimentos entre a academia e a sociedade, estimulando aquisição de habilidades como colaboração, flexibilidade, trabalho em equipe, etc;
  • Incremento do número de disciplinas das áreas de Infraestrutura Computacional, de Gestão e de Software: foram inseridas componentes curriculares como Administração de Redes de Computadores, Serviços de Redes de Computadores, Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação, Marketing, Gestão Financeira, Métricas de Software, Inteligência Artificial, dentre outras.

Por fim, é importante ressaltar que existe a possibilidade de estudantes vinculados à Matriz Curricular 2014 cursarem disciplinas pertencentes à Matriz Curricular 2021 e vice-versa. Para fins de integralização de currículo, estes casos são permitidos quando existirem disciplinas equivalentes nas duas matrizes curriculares. As tabelas de equivalências podem ser conferidas neste endereço.

 

 

Coordenação do bacharelado em Sistemas de Informação do Campus Ceres/ Ascom Campus Ceres
(Republicada em 30 .11.2021 com atualização de informações)

Fim do conteúdo da página