A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página
ENSINO SUPERIOR

Avaliação do MEC coloca IF Goiano entre as melhores IES de Goiás

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 19 de Dezembro de 2019, 13h48 | Última atualização em Quarta, 08 de Janeiro de 2020, 15h18 | Acessos: 1376

Conforme o Índice Geral de Cursos o IF Goiano está entre as quatro melhores instituições de ensino superior do Estado de Goiás e as três melhores da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou o ranking anual do principal indicador de qualidade do ensino superior brasileiro, o Índice Geral de Cursos (IGC). Com o resultado, o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) se posiciona entre as quatro melhores Instituições de Ensino Superior (IES) do Estado de Goiás. O Instituto segue, ainda, os três primeiros colocados da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, mantendo a posição conquistada no ano passado. 

O IGC, divulgado anualmente pelo MEC, é fruto de média ponderada das notas de cursos de graduação e de mestrado e doutorado. Ele é calculado com base na média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPC) dos cursos avaliados nos últimos três anos, ponderada pelo número de matrículas em cada um deles, a média dos conceitos da avaliação Capes dos programas de pós-graduação Stricto sensu na última avaliação trienal e, também, ponderada pelo número de matrículas nos programas. 

A nota do Índice varia de 1 a 5. Avaliações 5 e 4 definem as Instituições como excelentes. A faixa 3 qualifica como média, enquanto resultados abaixo desta faixa são considerados insatisfatórios. Nos casos de notas 1 e 2, o MEC realiza nova avaliação e a Instituição pode sofrer medidas administrativas.  Na relação das instituições públicas de ensino superior goianas, o IF Goiano aparece atrás apenas da Universidade Federal de Goiás (UFG), ambos na faixa 4. Em relação à Rede Federal, ficou atrás do Cefet/MG - primeiro lugar - e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), em segundo.

Os dados divulgados pelo MEC referem-se ao ano de 2018, com 2.052 instituições avaliadas. O IGC levou em conta, nos cálculos, o CPC de 23.228 cursos, além de 4.356 programas Stricto sensu da Capes 2018. Na faixa 3, estão 1.306 instituições (63,6%); na faixa 4, encontram-se 438 (21,3%); na faixa 5, 42 (2%); na faixa 2, são 259 instituições (12,6%) e 7 instituições (0,3%) estão na faixa 1. 

CPC - O CPC é um indicador composto por oito componentes, agrupados em quatro dimensões que se destinam a avaliar a qualidade dos cursos de graduação. Para que um curso tenha o CPC calculado, é preciso que ele possua no mínimo dois estudantes concluintes participantes no Enade. O Conceito é calculado com base na nota do Enade, valor agregado pelo curso ao desenvolvimento dos estudantes concluintes (IDD), perfil do corpo docente (Regime de Trabalho e Titulação), e Percepção Discente sobre as Condições do Processo Formativo.

 

Diretoria de Comunicação Social e Eventos

Com informações do Portal MEC

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página