A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Durante pandemia, Assistência Estudantil mantém ações essenciais aos estudantes

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Terça, 01 de Setembro de 2020, 09h25 | Última atualização em Sexta, 18 de Setembro de 2020, 12h15 | Acessos: 210

Pagamento de auxílios e atendimento remoto à saúde, além de distribuição de alimentos do PNAE, compõem as principais atividades da AE no período

Por Tiago Gebrim
Fotos: Fabiana Hassel

 

Desde o início do período de isolamento social, na segunda quinzena de março de 2020, as aulas e outras atividades presenciais no Campus Ceres do Instituto Federal Goiano (IF Goiano) foram suspensas, atendendo às determinações governamentais de saúde. Contudo, não significa que o campus tenha parado suas atividades, que, em diversos departamentos, permanecem com execução normal, ou até mais acentuada.

Um exemplo é a Gerência de Assistência Estudantil (GAE), responsável por diversos aspectos relativos à vida do estudante dentro da Instituição, como assistência à saúde, acompanhamento disciplinar e coordenação das residências e restaurante estudantis. A pasta tem agido de forma integrada, mesmo com a equipe em situação de trabalho remoto, a fim de manter atividades que influenciam diretamente os estudantes, como pagamento de auxílios e atendimento social e à saúde.

Mesmo dentro do campus, enquanto as aulas presenciais permanecem suspensas, a GAE tem acompanhado reformas e adequações que estão sendo realizadas em salas e departamentos, a fim de atender melhor os estudantes quando do retorno das aulas. Para saber mais, conversamos com a gerente à frente da Assistência Estudantil, Fabiana Hassel, que nos trouxe um panorama dos trabalhos realizados.


Ascom – Como foi a retomada dos pagamentos dos auxílios estudantis?

Fabiana Hassel – Os editais [de auxílios permanência e transporte] foram finalizados antes do início da pandemia, porém a reunião para assinatura dos termos não foi realizada e os pagamentos dos auxílios ficaram comprometidos. Durante a pandemia, saiu uma determinação da reitoria que autorizava o pagamento destes auxílios, devido a sua compatibilidade com o auxílio conectividade. Sendo assim, a Direção-Geral do Campus Ceres, através da Portaria nº 106, de 5 de maio de 2020, autorizou a retomada do pagamento dos auxílios estudantis. Os primeiros pagamentos foram realizados no início de junho de 2020, sendo pagos os auxílios estudantis referentes ao mês de abril (retroativo) e maio.


Ascom – Quais são as mudanças no Núcleo de Atenção à Saúde e Setor de Alimentação e Nutrição?

Fabiana Hassel – Recebemos uma cadeira odontológica e uma autoclave [equipamento de esterilização] para o Núcleo de Atenção à Saúde (NAS), e equipamentos internos para o refeitório estudantil. E o mais importante: a reforma do novo bloco do NAS já iniciou, e quando retornamos ao trabalho presencial acredito que estará tudo pronto para receber os estudantes com estruturas mais modernas e apropriadas para o atendimento à Saúde.


Ascom – Além do NAS, houve manutenção ou substituição de equipamentos em outros locais?

Fabiana Hassel – Foi realizada também manutenção em todos os equipamentos do Laboratório de Musculação, de forma geral. Além disso, o próprio prédio também passará por reformas de manutenção.


Ascom – Sabemos que a GAE tem prestado atendimento aos estudantes durante o período de isolamento social. Como são realizados estes atendimentos, e que tipo de serviços eles têm abrangido?

Fabiana Hassel – Os atendimentos à saúde física e mental, assim como de Assistência Social, estão sendo realizados de forma remota via redes sociais desde o início da pandemia. Caso o estudante ou servidor necessite dos atendimentos, deve agendar através do e-mail assistenciaestudantil.ce@ifgoiano.edu.br ou do telefone institucional da AE, 62 98521 4937.


Ascom – Como foi a distribuição das cestas básicas aos estudantes em situação de vulnerabilidade social?

Fabiana Hassel – As cestas básicas são denominadas kits alimentação. Foram selecionados 40 estudantes da região do Vale do São Patrício que se encontram em situação de vulnerabilidade social para receber os kits. A seleção foi realizada de acordo com a renda familiar (até 1 salário mínimo e meio) e a proximidade do Campus Ceres. Existe a possibilidade de entregar os kits mensalmente à essas mesmas famílias, mas estamos no processo de verificação do estoque de alimentos. No momento, realizamos apenas uma entrega. Os kits alimentação são compostos por alimentos adquiridos com o recurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que já estavam estocados no período anterior à quarentena imposta pela pandemia.

 


Fabiana Hassel e Manoel Marçal, da GAE, durante distribuição dos kits alimentação

 

 

Ascom Campus Ceres

Fim do conteúdo da página