A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Início do conteúdo da página

Procuradores do MPT conhecem projetos ambientais desenvolvidos no Campus Rio Verde

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 08 de Abril de 2021, 10h37 | Última atualização em Quinta, 08 de Abril de 2021, 11h25 | Acessos: 77

Ações foram apresentadas pelo diretor-geral e por professores envolvidos em projetos ligados ao meio ambiente. Participaram do encontro os procuradores do Ministério Público do Trabalho, Tiago Siqueira Barbosa Cabral e Honorato Gomes de Gouveia Neto.

Durante a reunião, que ocorreu por meio de uma plataforma online, os procuradores conheceram o campus e toda a sua estrutura pedagógica e administrativa. O diretor-geral, professor Fabiano Guimarães, também destacou o potencial econômico de Rio Verde e sua alta demanda de qualificação de pessoas, um papel que também cabe à unidade, já que é a única instituição pública de ensino superior no município. “Uma projeção nos mostra que o crescimento populacional de Rio Verde deve chegar perto de 700 mil habitantes no ano de 2043 e nós, como instituição de ensino, precisamos estar preparados para isso”, disse.

A professora Juliana Sales falou de seu projeto de criopreservação, que se resume em crioproteção, armazenamento e descongelamento de sementes de espécies nativas do cerrado. A proposta é criar ambientes controlados com capacidade de armazenamento de sementes por até 200 anos. Segundo a professora, esse centro seria um importante laboratório para atividades de ensino, pesquisa e extensão do campus.

Os procuradores também conheceram o Jardim Botânico de Rio Verde, o segundo do estado de Goiás, chancelado em 2015. Coube ao professor Edson Souchie, gerente de ambiente e agropecuária e ao professor Charlys Roweder, engenheiro florestal, a apresentação de ações já realizadas, como o plantio planejado de mais de 5 mil mudas de plantas diversas entre outubro de 2020 e fevereiro de 2021. Essas mudas foram distribuídas, de forma estratégica, por diversas áreas do campus, a exemplo do bosque, que recebeu espécies arbóreas e mudas de nativas do cerrado e das proximidades do restaurante universitário, do auditório Jatobá e de prédios pedagógicos, que estão sendo arborizadas com plantas de menor porte visando o embelezamento.

Além disso, estão sendo formados corredores ecológicos para proteção dos animais e viabilizadas a produção de mudas nativas do cerrado. Outro projeto em andamento é o herbário que reunirá espécies secas prensadas, de onde se extrai e adiciona informações sobre espécies já conhecidas e também novas espécies.

A  A3P – Agenda Ambiental na Administração Pública,  institucionalizada no IF Goiano desde 2017, tem também diversos projetos em andamento. Atualmente é coordenada pelo professor José Aurélio Rúbio Vasquez, que falou das ações ligadas à coleta seletiva e destinação correta de resíduos recicláveis. Segundo professor Aurélio, um dos projetos a serem executados é a compostagem de resíduos orgânicos para produção de substratos, que visa a capacitação de agricultores familiares. O outro projeto está relacionado à coleta e destinação correta de resíduos eletrônicos.

Após as apresentações, os procuradores instruíram as equipes ligadas aos projetos ambientais a elaborarem projetos obedecendo às novas resoluções do Ministério Público do Trabalho para que possam angariar recursos para a continuidade das ações já existentes e implantação de novas atividades ligadas ao meio ambiente. O procurador Tiago Siqueira destacou a importância desses projetos estarem interconectados ao mundo do trabalho, com vistas à geração de emprego e ocupações formais. O procurador Honorato Gomes lembrou que algumas regionais já estão lançando editais para inscrições desses projetos.

Como encaminhamento, professor Fabiano formou um grupo de trabalho para analisar as resoluções e portarias do Ministério Público do Trabalho e assim, dar início aos trâmites de submissão de projetos ambientais com vistas a adquirir recursos que viabilizem a continuidade das ações em andamento e implantação de novas ações.

 

Setor de Comunicação Social e Eventos

registrado em:
Fim do conteúdo da página