A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Graduação > Engenharia de Alimentos
Início do conteúdo da página

Engenharia de Alimentos

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 07 de Fevereiro de 2019, 20h18 | Última atualização em Quinta, 26 de Setembro de 2019, 18h02 | Acessos: 2291

 

Objetivo: o curso de bacharelado em Engenharia de Alimentos visa formar engenheiros de alimentos com sólida formação técnica e científica, comprometidos com o desenvolvimento industrial do setor alimentício e com os problemas sociais e ambientais. Profissionais que desempenhem com seriedade e ética, as atividades de engenharia na área de industrialização, no controle de qualidade de alimentos nos seus diferentes setores, também na pesquisa e no ensino. Estes profissionais deverão atender as necessidades atuais da cadeia produtiva brasileira, tais como: reformulação em termos das tecnologias empregadas; implementação da gestão de qualidade e controle de qualidade; implantação de desenvolvimento constante de novos produtos; implantação de tecnologias relacionadas ao meio ambiente (redução do uso de energia e água); aumento da produtividade e eficiência de processos (tecnologias limpas).

Perfil Profissional: o curso de Engenharia de Alimentos é desenvolvido em dez semestres e proporciona sólida formação básica e específica, qualificando o aluno para desenvolver atividades especializadas de engenharia de alimentos. O termo qualificação refere-se a um amplo conhecimento técnico e científico, formação generalista, humanista, crítica e reflexiva do profissional, sendo capacitado a identificar e resolver problemas considerando seus aspectos econômicos, ambientais, sociais, políticos, assim como assimilar e desenvolver novas tecnologias.

O currículo do curso foi desenvolvido de forma a habilitar o futuro Engenheiro de Alimentos a trabalhar com habilidade e competência nas funções citadas a seguir:  

  • Área de Produção/Processos em decorrência dos seus conhecimentos dos processos tecnológicos e dos equipamentos envolvidos na industrialização de alimentos. Essa formação lhe permite um melhor aproveitamento dos recursos humanos disponíveis, bem como uma melhor utilização dos processos para a transformação das matérias-primas em alimentos industrializados com incremento de qualidade e produtividade, redução dos custos indústrias e aproveitamento ou tratamento adequado dos resíduos do processo; 
  • Área de gestão de qualidade, permitindo a adequação e o estabelecimento de padrões de qualidade para os processos, desde a recepção da matéria-prima até o transporte do produto acabado; 
  • Planejamento e projeto industrial, sendo indispensável na definição dos processos, equipamentos e instalações industriais, bem como no estudo da viabilidade econômico-financeira do projeto; 
  • Gerenciamento e administração da indústria alimentícia, na solução de problemas administrativos e/ou técnicos, pois a manutenção das atividades da indústria dentro de um orçamento pré-estabelecido é uma de suas funções; 
  • Pesquisa e Desenvolvimento, o Engenheiro de Alimentos deve estar apto a pesquisar e desenvolver novos produtos alimentícios, processos e tecnologias com objetivo de atingir novos mercados, redução de custos, reutilização de subprodutos. Ele utiliza seus conhecimentos em matérias-primas, processos e equipamentos, fornecendo os subsídios necessários para o lançamento de um novo produto e propondo argumentos de vendas e bases para cálculos de custos. Uma das técnicas que ele utiliza é a da Análise Sensorial dos Alimentos onde se estuda a aceitabilidade de determinado produto; 
  • Comercial e Marketing, devido aos conhecimentos básicos em todos os aspectos relativos a alimentos, aditivos e equipamentos, esse profissional tem sido bastante requisitado no setor de marketing e vendas de equipamentos e de insumos para a indústria de alimentos, tanto no âmbito nacional como no comércio externo; 
  • Fiscalização de alimentos e bebidas por órgãos governamentais em âmbito municipal, estadual e federal, atuando no estabelecimento de padrões de qualidade e identidade e na fiscalização da aplicação destes padrões; 
  • Armazenamento, utilizando as técnicas mais adequadas para evitar perdas e manter a qualidade da matéria-prima até sua industrialização, ou consumo in natura
  • Consultoria e Assistência Técnica em processos tecnológicos, padrões de qualidade, normas e legislação sanitárias e padrões para exportação de produtos, de modo a atuar nesta área tanto como consultores independentes ou participando em empresas de consultorias.

Requisitos para o ingresso no curso:  conclusão do Ensino Médio e aprovação no processo seletivo do IF Goiano ou SiSU/ENEM (ambos os processos utilizam a nota do ENEM). Há também a possibilidade de ingresso, conforme disponibilidade de vagas, por meio de Edital de Transferências Interna e Externa, Reingresso e Aproveitamento de Curso (Portador de Diploma), com lançamento previsto no Calendário Acadêmico do campus.

Condições para a conclusão do curso: integralizar as disciplinas de dez semestres (5 anos), realizar o estágio curricular supervisionado, cumprir as atividades complementares, construir e defender o trabalho de curso.

Duração: 5 anos

Turno: matutino (ingresso no curso em anos ímpares); vespertino (ingresso no curso em anos pares)

Carga Horária: 4.300 horas

Coordenação: Profa. Melissa Cássia Favaro Boldrin Freire (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)

Documentos:

Portaria de reconhecimento do curso

Projeto Pedagógico

Matriz Curricular 2018

Matriz Curricular 2015

Ementas 2018

Ementas 

Equivalência de Disciplinas entre Matrizes Curriculares

Fim do conteúdo da página